sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Bio na Rua 2014



Dia: domingo, 28 de setembro (lembrando que dia 03 de setembro é o Dia do Biólogo).
Horário: 09h–16h.
Local: Zoológico Municipal de Piracicaba.
Endereço: Avenida Marechal Castelo Branco,
n.º426, Jardim Primavera – Piracicaba (SP).
Entrada franca.

Esperamos todos vocês!







Informações sobre o Bio na Rua 2014

Bio Na Rua 














Bio na Rua, a ideia...
  










O evento Bio na Rua foi idealizado em 2001, no Encontro Nacional de Estudantes de Biologia (ENEB), com a proposta de divulgar o papel do profissional biólogo na sociedade através de uma ação conjunta próxima ao Dia do Biólogo – 3 de setembro – em diferentes cidades do Brasil. Atualmente, o evento é promovido pelos coletivos estudantis de diversas universidades do país.
   O objetivo do evento vai além de esclarecer à população o papel do biólogo na sociedade, levando também para a rua o conhecimento adquirido no ambiente acadêmico e procurando despertar o interesse da população pela natureza e por sua preservação. 

A ESALQ e o Bio na Rua
Na Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (ESALQ), Universidade de São Paulo (USP), o Bio na Rua é organizado pelo Centro Acadêmico de Ciências Biológicas (CACB) em conjunto com os demais estudantes do curso de Ciências Biológicas e também de outros cursos (que fazem estágios relacionados com a área biológica/ambiental).

O evento começou a ser realizado em 2005, porém sofreu uma pausa em 2007 e foi retomado apenas em 2010. Nesse ano (2014) acontecerá sua sétima realização, no dia 28 de setembro (um pouco mais longe do Dia do Biólogo, 3 de serembro, do que de costume), no Zoológico Municipal de Piracicaba. 

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Plante Vida - CONVITE

PLANTE VIDA 

CONVITE 


A Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente – Sedema,
Junho de 2014 Secretário segura bebê
enquanto pais plantam uma nova árvore.
convida a todos para o PLANTE VIDA da Primavera. O evento acontece neste sábado (27/09) e contará com a presença do Prefeito Gabriel Ferrato, do secretário do Meio Ambiente, Rogério Vidal além dos pais e parentes dos recém nascidos.   

Criado pela Sedema em parceria com as maternidades locais, o programa prevê que para cada criança nascida em Piracicaba seja plantada uma árvore. Desde a sua criação em 2007 até o momento mais de 37 mil árvores foram plantadas.



Para O PLANTE VIDA DA PRIMAVERA, o local escolhido pelos técnicos da Sedema é a uma área verde na Rua Hilde Maluf esquina com a Rua João Alfredo C Toledo, em frente ao Colégio CLQi.


Contamos com sua presença

Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente

SEDEMA 

NEA/SEDEMA participa do projeto Educar na Praça na Estação da Paulista

O Núcleo de Educação Ambiental – NEA/ SEDEMA, participa no sábado da 7ª edição do Projeto Educar na Praça promovido pelo núcleo Piracicaba da Fundação Raizen que acontece das 9h às 13 h na Estação da Paulista.

O evento tem como objetivo promover a integração da comunidade através da participação de várias parcerias que apoiam a Fundação nas áreas de cultura, saúde, cidadania, informação e lazer para as famílias.

O Nea/Sedema um destes parceiros do evento estará presente para orientar os participantes sobre serviços prestados pela SEDEMA, disponibilizando folders e panfletos para interessados.  Algumas atividades lúdicas programadas pela equipe de educação ambiental da Sedema como por exemplo, a pintura de desenhos para crianças.

Eles estarão também fazendo o recolhimento de óleo de cozinha usado, pilhas, baterias, lâmpadas fluorescentes, materiais eletroeletrônicos. Os interessados poderão também fazer o cadastro de interessados para plantio de árvores em calçadas.

Neste ano de grande escassez de agua, os visitantes poderão conhecer um pouco mais sobre a Campanha Rio Vivo: orientações sobre Combate ao Desperdício de Água e conservação dos margens e leitos dos córregos e rios da cidade.

SERVIÇO

Projeto Educar na Praça.
Sábado, 27/09, das 9h às 13 h.
Estação da Paulista – Avenida Dar, Paulo de Moraes, 1580
Bairro Paulista – Piracicaba
Informações pelo telefone: (19) 99375746




quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Leão Léo volta ao Zôo depois de um mês.


O morador mais ilustre do Zoológico de Piracicaba voltou na segunda-feira à noite depois de ter ficado um mês internado na Associação Mata Ciliar na cidade de Jundiaí.

O leão Léo foi levado ao Centro de Felinos da Associação para tratar de uma otite. Depois de uma drenagem de um abcesso, constataram também um problema no canino inferior.

Segundo a veterinária do Zoo, Marianna R. Curi, a decisão de trazê-lo nesta segunda foi para aproveitar que ele estava sedado pela segunda vez para o procedimento dentário.

Para o transporte do animal até Piracicaba, foi preciso usar um caminhão munk da Prefeitura.  Para a bióloga Paula Matias que acompanhou a veterinária, o trajeto de cerca de 100 km de caminhão foi tranquilo, sem surpresas.

Léo deverá ficar neste anexo ao recinto onde vive junto com a leoa Kiara por tempo indeterminado. 

 “Ele é idoso, é natural que apresente algum problema de saúde, comentou a bióloga. Ele está com 21 anos, na natureza eles vivem cerca de 18 anos.  Ela explica que em cativeiro vivem mais por que as condições são mais favoráveis: vida mais tranquila, desgaste menor, alimentação balanceada, tratamentos com medicamentos.  





O leão Léo nasceu no Zoológico de Piracicaba em janeiro de 1993 e nunca tinha saído de lá. Mesmo durante o tempo em que o Zoo permaneceu fechado ele continuou ali. 





Os visitantes que gostam de vê-lo no Zoo terão que aguardar mais um tempo.  

Noticias do G1: Sagui resgatado pela Guarda Municipal e Pelotão Ambiental é encaminhado ao Zoo

Noticias do G1 Piracicaba e Região                                     22/09/2014 17h20 - Atualizado em 22/09/2014 17h35

Sagui anda em avenida de Piracicaba 
e se 'salva' ao entrar em roda de carro

Motorista freou veículo ao ver animal circulando entre veículos no Centro.
Mico se escondeu na mola da suspensão e foi resgatado e levado ao zoo.

A Guarda Municipal (GM) e o Pelotão Ambiental de Piracicaba (SP) resgataram um sagui na Avenida Armando de Salles Oliveira, uma das vias mais movimentadas do Centro. O caso aconteceu por volta das 11h desta segunda-feira (22). O mico estava andando em uma das pistas e foi visto por uma motorista, que freou o carro para não atropelá-lo. Em seguida, a mulher parou o veículo em um posto de combustível, pois tinha perdido o animal de vista.
Sagui encontrado no meio do trânsito de Piracicaba (Foto: Guarda Municipal de Piracicaba)No local, ela pediu ajuda a um frentista, que avistou o primata enrolado em uma das molas da suspensão do carro. O funcionário resolver acionar a GM. Agentes do Pelotão Ciclístico foram ao local e conseguiram resgatar o animal, que, apesar do susto, tinha apenas um pequeno ferimento em uma das patas.
Pelotão Ambiental de Piracicaba resgata sagui (Foto: Guarda Municipal de Piracicaba)Ainda segundo o agente, o sagui pode ter fugido de alguma propriedade particular ou mesmo ter vindo de uma região arborizada da cidade. A poucos quarteirões de onde ele foi encontrado há uma praça, na Rua Regente Feijó, com grande quantidade de árvores."Usamos uma luva de borracha. Ele estava bem assustado e tentou fugir, indo por debaixo do carro até uma outra roda. Depois o colocamos em uma caixa e o Pelotão Ambiental o levou para o Zoológico Municipal", relatou o subinspetor Canova.
Saguis são vistos com frequência em outros pontos de Piracicaba, como a Rua do Porto e o campus da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq). 

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Noticias do Léo - o morador mais antigo do Zoo


Notícias do Léo!

Na sexta-feira 
05/09, a veterinária do zoo esteve novamente na Associação Mata Ciliar em Jundiaí para acompanhar a recuperação do leão Léo.
Nas fotos abaixo,podemos ver que ele está melhor,e já esta solto na parte externa do recinto respondendo bem ao tratamento.
Em breve mais notícias.

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Prefeito de Maringá esteve em Piracicaba para conhecer o Plano Municipal de Resíduos Sólidos

O prefeito de Maringá, Roberto Pupin, esteve na cidade na terça-feira (09/09) para conhecer o Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos do município e o serviço de estacionamento rotativo (parquímetro). 
O prefeito de Maringá foi recebido pelo prefeito de Piracicaba, Gabriel Ferrato, em seu gabinete. Participaram da reunião, representando a Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Sedema), Carlos Cesar Ambrosano (diretor do Depto. De Controle Ambiental) e Lidia d´Arce Martins (engenheira agrônoma) e o secretário municipal de Trânsito e Transportes, Jorge Akira. Pupin estava acompanhado do seu assessor Leopoldo Fiewski, coordenador geral Pro cidades, da Prefeitura de Maringá e também Karina Mello, gestora ambiental da Ziguia Engenharia.
De acordo com Ferrato, a visita é motivo de orgulho. "Maringá é a segunda principal cidade do Paraná. O fato de o prefeito e seus auxiliares se interessarem e terem vindo para conhecer a experiência da nossa cidade na questão de resíduos sólidos, sendo que somos pioneiros neste modelo de gestão, mostra o quanto estamos avançados nesta área.
Segundo Pupin, a Prefeitura de Maringá está se espelhando em Piracicaba, "por ter sido a primeira cidade a fazer a parceria público-privada para o gerenciamento de resíduos sólidos. Queremos saber como avançar nesta questão sem prejudicar o meio ambiente.
Também somos responsáveis pela gestão do trânsito em nossa cidade e ter um modelo como o parquímetro implantado aqui pode ser interessante".
Após a recepção no gabinete do prefeito, o prefeito e seu assessor visitaram as obras da nova estação de resíduos da empresa Piracicaba Ambiental em andamento no Bairro Palmeiras. No local foram recepcionados pelos técnicos da empresa. 
Além do Plano Municipal de Gerenciamento de Resíduos Sólidos de Piracicaba, os visitantes também estão interessados em implantar o parquímetro, e Piracicaba é referência entre as cidades de médio porte que têm este sistema".

LIVROS DO CEMITÉRIO DA SAUDADE COMEÇAM A SER RESTAURADOS

Carlos Ambrosano  e Luis Mazzero da Sedema
 entregam o livro a  Victor Pires Vencovsky



Este trabalho em parceira da Sedema com IHGP, deve contribuir para preservar e garantir a memória da cidade e facilitar a busca por documentos antigos.











Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente – Sedema, em parceria com o   Instituto

Histórico e Geográfico de Piracicaba – IHGP inicia a partir desta data a restauração de 15 livros de registros de sepultamento do Cemitério da Saudade.  Na tarde desta quinta-feira (11 /09) o primeiro livro foi entregue ao presidente do IHGP, Vitor Pires Vencovsky.
Este trabalho deve contribuir para preservar e garantir a memória da cidade. Nesta primeira etapa 15, dos 22 livros localizados com datas de 1872 a 1948 deverão passar por este trabalho de restauro.

Nestes livros constam as informações de todos os sepultamentos que ocorreram no Cemitério da Saudade. Por serem muito utilizados para consulta de muitos não estão em estão disponíveis para consulta, justamente por causa do seu estado de conservação.
Naquele cemitério estão sepultadas pessoas importantes para a memória não só da cidade, mas também do Brasil, entre eles: Prudente de Moraes, Thales Castanho de Andrade, Almeida Jr, Moraes Barros, Padre Galvão e Alfredo Cardoso.

O presidente do IHGP, Vitor Pires Vencovsky, falou sobre a necessidade deste serviço: “a restauração é necessária para que as informações não se percam e a memória da cidade se apague. O papel é muito frágil e foi deteriorado com o tempo. Isto acontece em função do manuseio, da poeira e outros fatores como o tempo, a umidade do ar, calor. 


Vitor explicou que “para restaurar é necessário papel específico, além de produtos especifico para limpeza. No momento estamos montando a equipe e adquirindo os materiais necessários”.

Mas, além da preservação, este trabalho deverá auxiliar os interessados na busca por registros antigos. Luís Mazzero, chefe da administração dos Cemitérios explicou que a Administração do Cemitério é muito procurada para a busca de informações de família, para conseguir o documento de cidadania, levantamento dos registros de ascendentes e outras necessidades.

Os livros estão guardados e começam a ser retirados agora pelos técnicos. Segundo o presidente IHGP, no final do processo, todas as páginas serão digitalizadas e estes livros serão guardados de forma adequada.  Num segundo momento, estas informações deverão ser digitadas, em um banco de dados criado para consulta.  Segundo Mazzero: “a ideia é que depois deste processo, as pessoas poderão fazer consultas e até tirar cópias de documentos, sem ter que ir até o Cemitério”.

Este trabalho teve início através de um convênio firmado entre a Secretaria e o Instituto, com base na Lei 7761 de 05 de novembro de 2013, aprovada pela Câmara. O prazo previsto para execução é de 12 meses, a partir de agora, com possibilidade de renovação.  Com projeto orçado em $55.328,00, o trabalho deverá ser feito quatro técnicos e um supervisor.


Segundo Vencovsky, este convênio permitirá ainda que ofereçamos um curso de capacitação de técnicos para restauração. O número previsto de vagas não está certo, mas estima-se em torno de 10 pessoas. O presidente do Instituto esclareceu que estas pessoas não irão atuar neste projeto específico do Cemitério. A equipe será fechada este mês, já tem um número de profissionais fechado que deverão ser qualificados para o trabalho.  

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Gabriel Ferrato anuncia pacote ambiental

Em coletiva realizada na trade desta segunda (08/09) o prefeito Gabriel Ferrato anunciou um pacote ambiental envolvendo entre outras medidas a recuperação de mata ciliar, preservação de nascentes e redução de perdas hídricas em Piracicaba. Presentes na reunião, além do prefeito, secretários, vereadores e funcionários da área técnica.

A execução dos projetos será coordenada pela Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Sedema) e pelo Serviço Municipal de Água e Esgoto (Semae), em parceria com várias entidades públicas e privadas, municipais e estaduais. A iniciativa conta com a colaboração da Câmara de Vereadores de Piracicaba, capitaneada pelo vereador Longatto, para que a Prefeitura possa dispor de recursos para novos serviços ambientais.

“Em linha com as preocupações da sociedade, estamos ampliando o leque de projetos para a preservação dos recursos hídricos em nossa cidade, com a preservação de nascentes em sub-bacias na área rural, a recuperação de mata ciliar do ribeirão Godinhos, importante afluente do rio Corumbataí - que nos tem assegurado água nesse período atípico de estiagem - e o combate às perdas de água no município”, afirmou o prefeito.

De acordo com o Projeto de Lei a ser encaminhado ao Legislativo, a Prefeitura poderá estabelecer parcerias com a iniciativa privada para preservação de nascentes em propriedades rurais, particulares, as quais podem estar comprometidas, mas são recuperáveis, garantindo, assim, novas fontes de abastecimento hídrico.

O PL foi estudado, originalmente, pelo vereador José Aparecido Longatto (PSDB), com base em experiências que já estão em andamento, com sucesso, em Extrema, no sul de Minas Gerais, proporcionando grande benefício à população local, principalmente em períodos de escassez de água, como este que atinge o sudeste do país.  Durante a coletiva, o vereador, comentou que a decisão do Prefeito Gabriel é um ato de grandeza, que deverá servir de modelo para outras cidades, com relação a projetos de preservação ambiental.  “Isto deve ficar registrado com fio de ouro, porque mesmo não estando com problemas de falta de agua no município, a atitude do prefeito é de extrema importância para as vidas futuras”  

A segunda ação será a recuperação da mata ciliar do ribeirão Godinhos, afluente do rio Corumbataí, mais importante fornecedor.  
De acordo com o Plano Municipal de Recursos Hídricos de Piracicaba, elaborado em 2011, a micro bacia do Godinhos está 100% situada em território piracicabano, tem 2.237 quilômetros de extensão e 60 nascentes. Porém, parte de suas margens foi tomada pela cana-de-açúcar. Conforme levantamento, 47% das APPs que o cercam têm florestas remanescentes. Ou seja, metade está preservada. Este trabalho de recuperação conta com a parceria das seguintes entidades e empresas: Afocapi/Coplacana, Cati, Cetesb, Raízen, Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (Sema) e Secretaria Municipal de Finanças (Semfi).  O levantamento realizado registrou a existência de 193 propriedades particulares (sendo que destas, 35 com moradores e outros 153 proprietários não residem no local)



Estes estudos preliminares realizados indicam que pode ser um excelente projeto-piloto para ações futuras de preservação das bacias do PCJ. De acordo com técnicos da Sedema, o ribeirão corta 66 hectares, o que demandará o plantio imediato de, aproximadamente, 60 mil mudas, em uma área de preservação permanente (APP) de 50 metros de margem da nascente e mais 30 metros de margens ao longo do leito, como orienta o Código Florestal. “Este projeto abre a perspectiva do município encontrar alternativas para preservar, com mais qualidade, os recursos hídricos”, acrescentou o secretário municipal de Defesa do Meio Ambiente, Rogério Vidal.

A terceira iniciativa é o Plano de Combate de Perdas Físicas de Água, a ser executado em 21 etapas, que serão licitadas e implantadas de acordo com o cronograma de investimentos do Semae, que trabalhará com recursos próprios e buscará alternativas de financiamento dos governos federal e estadual, Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fehidro), cobrança pelo uso da água, entre outros. A primeira etapa será na região de Santa Terezinha, no sistema Boa Esperança – Reservatório Elevado. A meta, neste caso, é reduzir pela metade o número de reclamações sobre vazamentos, que chega no município a uma média de 40 por dia. O investimento será de R$ 755 mil.


Vlamir Schiavuzzo, presidente do Semae, destaca: "Já contamos com 100% de distribuição 
de água, 100% de coleta de esgoto e 100% de tratamento do esgoto coletado. Agora é o momento de focarmos nas perdas. O Plano Diretor de Perdas Hídricas, elaborado em 1998 e revisado em 2006, com um diagnóstico genérico, teve diversas ações executadas durante esse período. Com o crescimento populacional e a problemática da gestão eficiente dos recursos hídricos, o Semae sentiu a necessidade de planejamentos cada vez melhores da distribuição de água, especialmente em casos como o de Piracicaba, que tem sistemas em operação com idades superiores a 100 anos. Para isso, foi contratada a revisão do Plano de Redução de Perdas Físicas, concluído neste ano, que fez um diagnóstico do sistema existente e propôs ações com o objetivo de reduzir em mais da metade as atuais perdas físicas, num horizonte de 20 anos. Como é um prazo longo, o prefeito Gabriel Ferrato determinou que estudássemos alternativas de financiamento para executar as ações previstas no menor prazo possível”.