segunda-feira, 31 de outubro de 2011

I EXPOSIÇÃO AMBIENTAL DE PIRACICABA - AGRADECIMENTO

Caixa Econômica Federal
A Prefeitura de Piracicaba, através da Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente e da Secretaria Municipal de Governo, agradece a participação de todos os envolvidos para o sucesso da I EXPOSIÇÃO AMBIENTAL DE PIRACICABA.

Fatec
O evento ambiental, que aconteceu no Engenho Central, promoveu o encontro de representantes dos setores mais emblemáticos da sociedade, onde durante quatro dias, puderam conviver e se unir para troca de experiências e conhecimentos.

Lubrasil
A I EXPOSIÇÃO AMBIENTAL DE PIRACICABA encerrou neste domingo (30/10) e mesmo previamente, contabilizamos a presença de mais de 5000 visitantes, entre ambientalistas, estudantes, empresários e famílias de Piracicaba e região.

Entre quinta e sexta-feira (27 e 28/10) entre os visitantes, registramos a participação de 1514 estudantes, provenientes de escolas municipais do ensino médio (técnico), fundamental e também escoteiros mirins. No último dia (30/10) registramos a presença de 1050 visitantes, na grande maioria famílias (pais e filhos), moradores de Piracicaba e arredores.

Nossos agradecimentos aos nossos parceiros e apoiadores que entenderam a importância e aceitaram prontamente o convite para estar conosco nesta empreitada:

São eles:

ACEP;ACIPI; Agência PCJ; Ambiente em Foco; Ambiente Total; APAPIR -, Associação da Indústria de Panificação e Confeitara de Piracicaba e região;
APAS – Associação Paulista dos Supermercados; ArcelorMittal; Aroma Biocombustíveis; Caixa Econômica Federal; Caterpillar; Case; Cia. Tia Carmelina; Comdema; Coplacana;Delta Construções;Elring Klinger; Engemaia;- EEP – Escola e Engenharia de Piracicaba; Erica do Amaral; Estre Ambiental; Fatec Piracicaba; Fênix Soluções Ambientais; Fecuma; Imaflora; Iandé (Casa Sustentável), Instituto Terra Mater/ Coletivo Educador Piracicauá; Lubrasil; Lílian Françoso, Nestor Filho; Reciclador Solidário; Pleno Sol; Secretaria de Estado do meio Ambiente – Cetesb e Polícia Ambiental; Simespi; Tetrapak; USP/ ESALQ através do USP Recicla e Ponte;  Instituto - Viver no Verde;  Zill Propaganda e Zoom Piracicaba.

Queremos agradecer também a participação das Secretarias de Educação, Agricultura, Turismo, Desenvolvimento, Obras, Saúde,Trabalho e Renda e as  autarquias como Semae, Empresa Municipal de Desenvolvimento Habitacional por estarem conosco na I EXPOSIÇÃO AMBIENTAL DE PIRACICABA.

Aos funcionários e trabalhadores da Prefeitura, pela dedicação e esforço para a realização do evento. A Fecuma e a Ziil Propaganda que estiveram conosco desde o início. Queremos agradecer a presença de empresários, ambientalistas, estudantes e ao público em geral, que compareceram ao Engenho Central interessados nas boas práticas sustentáveis demonstradas pelos expositores.

Aguardamos a opinião e a sugestão e esperamos poder contar com todos para a II EXPOSIÇÃO AMBIENTAL DE PIRACICABA.



Rogério Vidal  e José Antonio de Godoy

domingo, 30 de outubro de 2011

I EXPOSIÇÃO AMBIENTAL DE PIRACICABA encerra neste domingo com a visita de 5000 pessoas

Virginia e os secretários Vidal e Godoy
Promovida pela Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente e Secretaria do Governo, a I EXPOSIÇÃO AMBIENTAL DE PIRACICABA encerrou neste domingo (30/10) contabilizando previamente a visita de 5000 visitantes entre ambientalistas, estudantes, empresários de Piracicaba e região, em quatro dias de evento.

O evento aberto nesta quinta-feira (27/10) aconteceu no Engenho Central de Piracicaba e possibilitou a troca de experiências entre expositores, poder público e visitantes. Somente neste domingo (30/10), a EXPOSIÇÃO AMBIENTAL recebeu a visita de cerca de 1050 visitantes, na grande maioria, pais e filhos de famílias de Piracicaba e região que percorreram os pavilhões 9 e 14A curiosos e interessados nas práticas sustentáveis demonstradas pelos expositores.

Secretários no stand da USP 
Na tarde deste domingo (30/09), os secretários Rogério Vidal (Sedema) e José Antonio Godoy (Governo) visitaram os estandes dos expositores e parceiros do evento, para agradecer o apoio recebido para a realização deste primeiro evento ambiental promovido pela Prefeitura em Piracicaba. 
O evento contou também com a participação das Secretarias de: Educação, Agricultura,Turismo, Desenvolvimento, Obras, Saúde,Trabalho e Renda e autarquias: Semae, Empresa Municipal de Desenvolvimento Habitacional.

A EXPOSIÇÃO AMBIENTAL contou com a parceria de empresas públicas e privadas como Arcellor Mittal, ACEP, Apapir, Agencia PCJ, APAS, Delta Construção, Estre, Engemaia, TetraPak, Lubrasil, Elring Klinger, Case, Caterpillar, Motocana, Aroma Biocombustíveis, Caixa Econômica Federal, Acipi, Simespi e Secretaria de Estado do meio Ambiente – Cetesb e Polícia Ambiental.

No setor D a EXPOSIÇÃO AMBIENTAL contou com a presença de instituições de ensino: EEP, Fatec e USP e associações e entidades: USP Recicla, Ponte, Instituto Terra Mater/Coletivo Educador Piracicauá, Ecoverde, Iandé (Casa Sustentável), Ambiente em Foco, Instituto Ambiente Total, Instituto Viver no Verde, Comdema, Consórcio PCJ, Imaflora, Fênix Soluções Ambientais, Nestor Filho, Reciclador Solidário, Pleno Sol, oficinas Lilian Françoso, Erica Matias e Tia Carmelina, Ziil Propaganda e Zoom Piracicaba. 

Zoológico de Piracicaba inaugura o “Cemitério dos Extintos” nesta quarta (02/11)

Nesta quarta-feira (02/11) – Dia de Finados, quem visitar o Zôo de Piracicaba vai se surpreender.    

O “Cemitério dos Extintos” será inaugurado na quarta-feira (02/11) - Dia de Finados, no Zoológico de Piracicaba, a partir das 11hs, na frente do Recinto dos Pequenos Felinos / Leões.
Apesar do tema surpreendente, o “Cemitério dos Extintos” foi criado com o objetivo de sensibilizar as pessoas quanto á extinção das espécies, fazendo uma relação com os animais extintos e também com os ameaçados de extinção. Os animais que estarão representados no “Cemitério” são vítimas de ações provocadas pelo ser humano.
A destruição do habitat é um dos motivos mais graves, onde muitos animais acabam migrando para outras áreas e sendo vítimas de predadores naturais ou urbanos, caça, atropelamento, escassez de alimento, etc.
O “Cemitério dos Extintos”, explica Marianna Curi, veterinária do Zoológico de Piracicaba, - “é uma exposição permanente, localizada na frente dos felinos (pequenos felinos e dos leões), onde os visitantes poderão observar as lápides com as seguintes informações: nome, nome científico, distribuição geográfica e o ano em que foram extintos".
O Cemitério possui 05 (cinco) lápides, divididas em:
03 (três) covas fechadas representando os animais extintos entre eles:
. Lobo da Tasmânia (Thylacinus cynocephalus), nativo da Tasmânia, extinto em 1944,
. Dodo (Raphus cucullatus), uma ave nativa da África, extinta em 1693,
. Ararinha azul (Cyanopsitta spixii), ave brasileira, nativa da Bahia, extinta em 2002.
. 02 covas abertas representando:
- Onça Pintada (Panthera onça), ameaçada de extinção, que pode ser a próxima a ser enterrada e a fazer parte da lista dos animais extintos.
- Uma cova aberta mostrando quem poderá ser o próximo extinto, representado por um espelho, no qual o visitante verá sua própria imagem.

OBSERVAÇÃO: É sempre bom lembrar que se trata de uma representação simbólica das covas, e não possuem animais ou ossadas enterradas no Zoológico.

SERVIÇO:
ZOOLÓGICO MUNICIPAL:                                                                                                                                                                                Avenida Marechal Castelo Branco, 426 – Jd. Primavera – Piracicaba- SP -                                                                        Fones: (19) 3413-5381 e (19) 3421.3425 
Dia 02/11 – Das 9 h às 16h30min horas.

Temporal de sábado à noite (29/10) causa estragos em Piracicaba

A Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente – Sedema, juntamente com a Defesa Civil da Prefeitura de Piracicaba, contabilizaram 42 árvores caídas na noite durante o temporal na noite de sábado (29/10).  A demanda causada pelas fortes chuvas foi grande e movimentou a equipe de funcionários da Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente – SEDEMA.
Segundo a Sedema, os bairros mais atingidos foram: Higienópolis, Nova América, Jardim Elite, Morumbi, Piracicamirim, Pompéia, Cecap, Eldorado, Serra Verde, Perdizes e São Francisco.
Além destas árvores que tombaram inteiras, a Sedema registrou também o pedido para retirada de dezenas de galhos que caíram em muitas regiões da cidade.
Com ventos de até 90 quilômetros por hora, a chuva, segundo o site de meteorologia Clima Tempo que possui estação na cidade, foi de 13,8 milímetros.

sábado, 29 de outubro de 2011

CONFIRA AS PALESTRAS DE HOJE (29/10) NA EXPOSIÇÃO AMBIENTAL

De manhã (10h30min horas) o tema é: “A água e Esgoto na Bacia do PCJ.”.
A tarde (15 horas) o tema da palestra é “A Logística Reversa do Papel no Brasil”. Qual o nosso papel?

Com a apresentação de duas palestras neste sábado (29/10) a I EXPOSIÇÃO AMBIENTAL DE PIRACICABA encerra a programação de palestras do evento que continua até amanhã domingo (30/10) com a exposição e oficinas e debates.

CONFIRA AS PALESTRAS DE HOJE (29/10) NA EXPOSIÇÃO AMBIENTAL

De manhã: 10h30min – Tema: “A água e Esgoto na Bacia do PCJ”.
Comitê PCJ, por Eduardo Cuoco Leo, coordenador do sistema de Informações.

A tarde: 15h00min horas - Tema: “A Logística Reversa do Papel no Brasil. Qual o nosso papel?” por Manoel Lúcio Padreca, Advogado Espec. Dir. Ambiental, Espec. Engª Química Ambiental. Diretor / consultor da EFEITO Assess. Consultoria e Conteúdo Ltda.
Participou das discussões da PNRS como representante da UNASER – União Nacional dos Sindicatos e Associações das empresa Recicladoras, da ABIRP – Assoc. Brasileira das Indústrias de Reciclagem de Papel e da  ANAP  - Associação Nacional dos Aparistas de Papéis.

O objetivo I EXPOSIÇÃO AMBIENTAL DE PIRACICABA é apresentar aos visitantes, práticas e experiências norteadas pelos princípios da sustentabilidade, tanto com relação aos processos produtivos das empresas, quanto à gestão de pessoas e meio ambiente.



I EXPOSIÇÃO AMBIENTAL DE PIRACICABA www.expoambientalpiracicaba.com.br
www.sedema.piracicaba.sp.gov.br
Sônia Rossi - Assessoria de Imprensa

Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente – SEDEMA
Fones: (19) 3403-1245/3403.1250/3417.9494
Local do evento:
Engenho Central de Piracicaba
Barracões 9 e 14 A.
(acesso pela Ponte Pênsil e Rua Maurice Allain)
Piracicaba - SP

Barco Escola participa da I Exposição Ambiental de Piracicaba

O evento ambiental continua neste sábado e domingo (29 e 30/10) no Engenho Central de Piracicaba.

A Associação Barco Escola da Natureza, através do Programa “Voluntário Ambiental”, expôs seu “Ecobus” ontem (28/10) na “I Exposição Ambiental de Piracicaba”, que acontece de 27 a 30 de outubro no Engenho Central da cidade.

O ônibus ecológico ficou exposto das 8h até às 19h e apresentou seus  trabalhos do Barco Escola: mural com informativos; fotos relacionadas à problemática ambiental local e global; videoteca; biblioteca; coletores de óleo doméstico e pilhas/baterias; apresentou como é o processo de reciclagem da garrafa pet e a maquete de um gerador de energia eólica. As águas dos rios Atibaia, Jaguari, Piracicaba, Quilombo e do Reservatório Salto Grande também foram apresentadas ao público, juntamente com sementes de árvores nativas do Estado de São Paulo.

I Exposição Ambiental de Piracicaba

A I Exposição Ambiental de Piracicaba”, acontece de 27 a 30 de outubro no Engenho Central da cidade. O evento é aberto ao público e conta com exposições, palestras, oficinas e debates, tudo relacionado à temática ambiental.

Neste sábado (29/10) Exposição permanece aberta das 9 às 19 horas e no domingo (30/10) das 9 às 17 horas.

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Evento ambiental atrai visitantes de Piracicaba e região.

I EXPOSIÇÃO AMBIENTAL DE PIRACICABA acontece no Engenho Central e atrai visitantes da cidade e região.

A I EXPOSIÇÃO AMBIENTAL DE PIRACICABA atrai visitantes da cidade e região ao Engenho Central. Unidos por interesses comuns: preocupação com as questões ambientais e com a melhora da qualidade de vida do nosso planeta.

stand da Secretaria do Meio Ambiente
Técnico em Meio Ambiente, Eduardo Soares e ex secretario de Obras de Capivari, elogiou a iniciativa da Prefeitura de Piracicaba: “a Exposição é um projeto avançado. Muito se discute sobre meio ambiente, mas a maioria das vezes, só em tese, na teoria. Neste evento, o público tem a oportunidade de ver na prática o que vem sendo realizado e praticado pelos expositores e ter uma idéia real do que é sustentabilidade.”  

Rogerio Vidal no stand da Engemaia
Sob a organização das secretarias de Defesa do Meio Ambiente e de Governo, os visitantes estão tendo a oportunidade de conhecer boas práticas ambientais expostas pelas associações, entidades, ONgs: Ecoverde, Ambiente em Foco, Instituto Ambiente Total, Instituto Viver no Verde, Condena, Consórcio PCJ, Imaflora, Fênix e também as instituições de ensino: Fundação Municipal de Ensino de Piracicaba, Fatec e USP através dos projetos: USP Recicla, Ponte a Iandé e também das empresas parceiras do evento:  Associação Comercial de Piracicaba – Acipi, Caixa Econômica Federal, Governo Federal, Caterpillar, Engemaia, Lubrificantes Lubrasil, ArcelorMittal, Delta, Elring Klinger, Motocana, Aroma Bio, Case III Agriculture, Tetra Park, Simespi e Estre. 

Adriana Garcia Ferreira, representante da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais – Abrelpe, uma das palestrantes desta sexta-feira (28/10), com o tema: “Panorama dos resíduos sólidos no Brasil”, considerou a Exposição Ambiental de Piracicaba um evento muito importante:  “no momento em que o setor de resíduos passa por grandes mudanças, o  evento está oferecendo a oportunidade da população, desde os mais jovens até os adultos, tomarem conhecimento do assunto e até mesmo o público especializado que conhece, possa discutir os problemas de resíduos no Brasil.” 

Além do público adulto, nesta sexta-feira (28/10) cerca de 700 alunos de diversas escolas públicas participaram de oficinas propostas pelos organizadores do evento.
Representantes das secretarias e autarquias municipais como: Sedema, Educação, Semae, Emdhap, Saúde, Semob, Setur, Semtre e Sema atendem os visitantes do evento interessados em conhecer ações e projetos de cada secretaria voltados para a garantir a sustentabilidade não só do município mas também do país: como reciclagem de entulho, campanhas explicativas e de conscientização .

A I EXPOSIÇÃO AMBIENTAL DE PIRACICABA continua até domingo (30/10). Neste sábado (28 e 29/10) das 9 h às 19 h e domingo (30/10) das 9 h às 17 h nos Pavilhões 9 e 14 A do Engenho Central.

Piracicaba comprometida com a melhoria da qualidade de vida

Inventário sobre emissão de gases de efeito estufa, pioneiro no estado, é lançado na abertura da I EXPOSIÇÃO AMBIENTAL DE PIRACICABA

O inventário das emissões de gases do efeito estufa, pioneiro no estado, foi lançado ontem, quinta feira (27/10), durante a abertura das palestras da I EXPOSIÇÃO AMBIENTAL DE PIRACICABA que ocorre de 27 a 30 de outubro no Engenho Central.

O estudo foi realizado pela iniciativa da Prefeitura Municipal, através de um contrato com a Delta Co2, uma empresa de assessoria e consultoria técnico - cientifica incubada na USP. O levantamento foi realizado de 2006 a 2009 com dados consistidos e disponibilizados pelos técnicos da Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente – SEDEMA.  Os dados foram compilados no Laboratório de Biogeoquímica Ambiental do Centro de Energia Nuclear na Agricultura (Cena), localizado em Piracicaba.  

O resultado deste inventário aponta que os gases causadores do efeito estufa em Piracicaba decorrem principalmente da utilização de óleo diesel de caminhões, ônibus e tratores (28%), de gás natural das indústrias (15%) e da urina, fezes e gases do gado (13%).
                                                                                              
Os excrementos dos animais bovinos emitem metano (CH4) e óxido nitroso (N2O), dois dos gases que, juntos com o gás carbônico (CO2), são responsáveis pela emissão de 1,1 milhão de toneladas de CO2 Equivalente em 2009 na cidade. Na sequência, os que mais emitem gases causadores do efeito estufa são a gasolina (11%), lixo doméstico (10%), fertilizantes (8%) e esgoto (7%) no município.

O estudo do Centro de Energia Nuclear na Agricultura (Cena) aponta que os gases causadores do efeito estufa em Piracicaba decorrem principalmente da utilização de óleo diesel de caminhões, ônibus e tratores (28%), de gás natural das indústrias (15%) e da urina, fezes e gases do gado (13%).

Os excrementos dos animais bovinos emitem metano (CH4) e óxido nitroso (N2O), dois dos gases que, juntos com o gás carbônico (CO2), são responsáveis pela emissão de 1,1 milhão de toneladas de CO2 Equivalente em 2009 na cidade. Na sequência, os que mais emitem gases causadores do efeito estufa são a gasolina (11%), lixo doméstico (10%), fertilizantes (8%) e esgoto (7%) no município.

Estas informações estão no "Primeiro inventário de emissões de gases do efeito estufa de Piracicaba", divulgadas pelo professor e mestre Carlos Clemente Cerri, do Cena, da Universidade de São Paulo (USP) durante a abertura das palestras da I EXPOSIÇÃO AMBIENTAL DE PIRACICABA nesta quinta-feira (27/10).

“A quantidade emitida está dentro do padrão de cidades industrializadas do mundo”, afirmou o professor. De acordo com o pesquisador do Cena, a emissão de metano e óxido nitroso é muito maior do que o de CO2.  Estes dois primeiros têm muito mais incidência ao efeito estufa. Os gases devem ser combatidos para evitar o aumento do efeito estufa e, consequentemente, o aquecimento global. O objetivo é auxiliar o poder público a realizar decisões para auxílio da redução de emissão desses gases.”

O estudo realizado em um município, é pioneiro no estado, uma vez que já foi realizado em partes urbanas de São Paulo, Belo Horizonte e Curitiba. Segundo Cerri “o estudo foi realizado a pedido do próprio município, interessado em identificar a origem e contabilizar sua quantidade”.

Segundo Rogério Vidal, secretário do Meio Ambiente de Piracicaba, "a Prefeitura considera que o relatório agora disponibilizado à sociedade, contém informações básicas para a consolidação de um plano estratégico para a redução das emissões de gases de efeito de gases de efeito estufa no município de Piracicaba”.

I EXPOSIÇÃO AMBIENTAL DE PIRACICABA

A I EXPOSIÇÃO AMBIENTAL DE PIRACICABA acontece nesta sexta-feira (28/10) e sábado (29/10) das 9hs às 19 horas. Domingo (30/10) das 9 às 17 horas.
O evento acontece nos barracões 9 e 14A do Engenho Central em Piracicaba com o objetivo de estimular a discussão e a troca de experiência entre diferentes segmentos da sociedade ligados às questões ambientais.

I EXPOSIÇÃO AMBIENTAL DE PIRACICABA atrai público diversificado.

O evento aberto nesta quinta feira (27/10) no Engenho Central em Piracicaba
reuniu ambientalistas, empresários, estudantes e visitantes da cidade e região.

Prefeito Barjas Negri visita stand do Inst. Ambiente Total
Sob a organização das secretarias de Defesa do Meio Ambiente e de Governo, a I EXPOSIÇÃO AMBIENTAL DE PIRACICABA, aberta nesta quinta-feira (27/10) contou com a participação do Prefeito Barjas Negri, secretários e vereadores e atraiu um público diversificado ao Engenho Central. O evento reuniu ambientalistas, estudantes, empresários e visitantes de Piracicaba e região  com interesses comuns: preocupação com as questões ambientais e com a melhora da qualidade de vida do nosso planeta.

Os visitantes puderam conhecer boas práticas ambientais expostas nos barracões 9 e 14A do Engenho Central em Piracicaba pelos parceiros do evento:  Associação Comercial de Piracicaba – Acipi, Caixa Econômica Federal, Governo Federal, Caterpillar, Engemaia, Lubrificantes Lubrasil, ArcelorMittal, Delta, Elring Klinger, Motocana, Aroma Bio, Case III Agriculture, Tetra Park, Simespi e Estre.

Na abertura do ciclo de palestras, o professor doutor Carlos Clemente Cerri (Esalq e Cena/USP) apresentou o resultado do “Primeiro inventário de emissões de gases do efeito estufa  do município de Piracicaba”. Em seguida, o assessor técnico da Secretaria Estadual do Meio Ambiente, Flávio de Miranda Ribeiro, apresentou a palestra sobre a “Implementação da política estadual de resíduos sólidos no Estado de São Paulo”.

Cerca de 400 alunos de diversas escolas públicas estiveram no primeiro dia da I EXPOSIÇÃO AMBIENTAL DE PIRACICABA e puderam participar de oficinas propostas pelos organizadores do evento.

A exposição esta reunindo também secretarias e autarquias municipais como Sedema, Educação, Semae, Emdhap, Saúde, Semob, Setur, Semtre e Sema que estão expondo seus trabalhos ambientais desenvolvidos, tais como reciclagem de entulho, campanhas explicativas e de conscientização.

“O objetivo do evento é estimular a discussão e troca de experiência entre diferentes segmentos da sociedade ligados às questões ambientais e a sustentabilidade do planeta", comentou o secretário Rogério Vidal, da Secretaria de Defesa Meio Ambiente – Sedema, além de divulgar ações de empresas, ONGs e do setor público em busca de uma sociedade sustentável.

A I EXPOSIÇÃO AMBIENTAL DE PIRACICABA continua até domingo (30/10). Nesta sexta-feira e sábado (28 e 29/10) das 9 h às 19 h e domingo (30/10) das 9 h às 17 h nos Pavilhões 9 e 14 A do Engenho Central. 

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Secretarias terão stands temáticos na I Exposição Ambiental de Piracicaba

Evento acontece entre os dias 27 e 30 de outubro, no Engenho Central


A I Exposição Ambiental de Piracicaba contará com a participação de secretarias e autarquias municipais. Sedema, Educação, Semae, Emdhap, Saúde, Semob, Setur, Semtre e Sema farão exposição dos trabalhos ambientais desenvolvidos, tais como reciclagem e campanhas explicativas. O secretário de Defesa do Meio Ambiente, Rogério Vidal, ressaltou que a expectativa é que o movimento seja intenso. Além dos stands, ocorrerão palestras sobre temas variados. “Os interessados em participar das palestras devem ficar atentos aos horários, uma vez que cada sala possui 120 lugares”, explicou Vidal.

O objetivo do evento é divulgar ações de empresas, ONGs e do setor público em busca de uma sociedade sustentável. Sob a organização das secretarias de Defesa do Meio Ambiente e de Governo, a Exposição acontece entre os dias 27 e 30 de outubro. Os barracões 9 e 14A do Engenho Central receberão o evento que também visa  estimular a discussão e troca de experiência entre diferentes segmentos da sociedade ligados às questões ambientais e a sustentabilidade do planeta.

A I Exposição Ambiental de Piracicaba contará com a participação de empresas e entidades públicas e privadas que irão expor seus produtos, serviços e experiências relacionadas à sustentabilidade. Serão 38 stands de parceiros que ficarão abertos à visitação das 13 às 19h no dia 27; das 9 às 19h nos dias 28 e 29; das 9 às 17h no dia 30. Paralelamente à exposição, o evento oferecerá espaços para a realização de oficinas temáticas voltadas às boas práticas ambientais e também para apresentações culturais.

A programação do evento inclui também um ciclo de palestras que serão proferidas por personalidades ligadas a diversas áreas ambientais como resíduos, legislação ambiental, logística reversa, tecnologias alternativas entre outros.

No dia 27, às 14h, o professor doutor Carlos Clemente Cerri (Esalq e Cena/USP) falará sobre o “Primeiro inventário de emissões de gases do efeito estufa do município de Piracicaba – período de referência: 2006-2009”. Às 15h a dr.ª em Química, Lucilene Betega de Paiva (IPT – Instituto de Pesquisas Tecnológicas) terá como tema “Desenvolvimento de processos de reciclagem de plásticos”. Logo em seguida, a partir das 16h, o assessor técnico da Secretaria Estadual do Meio Ambiente, Flávio de Miranda Ribeiro, ministrará palestra sobre a “Implementação da política estadual de resíduos sólidos no Estado de São Paulo”.

O consultor do Cempre (Compromisso Empresarial para Reciclagem), Ivo Milani, abrirá o ciclo de palestras do dia 28, às 10h, abordando o “Panorama da coleta seletiva e reciclagem no Brasil”. Às 16h a dr.ª Adriana Garcia Ferreira (Abrelpe – Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais) terá como tema “Panorama dos resíduos sólidos no Brasil”.

Às 10h30 do dia 29, o coordenador do Sistema de Informações do Comitê PCJ, Eduardo Cuoco Leo, falará sobre “A água e esgoto na bacia do PCJ”. Manoel Lúcio Padreca, advogado especialista em direito ambiental, ministrará palestra às 15h sobre “A logística reversa do papel no Brasil. Qual o nosso papel?”.

O público-alvo da exposição são todas as pessoas preocupadas com as questões ambientais e com a melhora da qualidade de vida do nosso planeta. Participarão também estudantes de faculdades piracicabanas, do ensino médio e fundamental a fim de criar a conscientização ambiental em todas a faixas etárias.

“Convidamos empresas com boas práticas ambientais ou que tenham produtos que contribuam com o meio ambiente para mostrar à população essas experiências realizadas e bem sucedidas na cidade”, afirmou Vidal.


O evento, organizado pela Prefeitura, terá ainda o apoio das secretarias de Educação, Saúde, Semae, Sema, Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, Obras, Ação Cultural, Emdhap, Turismo e Agricultura. A Exposição Ambiental conta com o patrocínio da Acipi, Caixa Econômica Federal, Governo Federal, Caterpillar, Engemaia, Lubrificantes Lubrasil, ArcelorMittal, Delta,  EET, Elring Klinger, Motocana, Aroma Bio, Case III Agriculture, Tetra Park, Simespi e Estre. Apoiam também a Fecuma, Ziil Propaganda e Zoom Piracicaba.


por Alex Calmon - Mtb 47.531

terça-feira, 25 de outubro de 2011

O PROGRAMA USP RECICLA estará participando da I EXPOSIÇÃO AMBIENTAL DE PIRACICABA  que acontece de 27 a 30 de outubro, nos Pavilhões 9 e 14 A do Engenho Central.

O Programa “USP Recicla – da Pedagogia à Tecnologia” foi criado em 1993, fruto da articulação de docentes, funcionários e alunos preocupados com as questões socioambientais e com a ampliação das contribuições da Universidade de São Paulo (USP) nesse campo. Este é um programa permanente da USP, desenvolvido em seus sete campi localizados nos municípios de São Paulo, Bauru, Piracicaba, Pirassununga, Ribeirão Preto, Lorena e São Carlos. Seu público prioritário é a comunidade universitária, composta por mais de 100.000 pessoas entre estudantes, funcionários, professores e pesquisadores, sendo que a cada ano cerca de 15.000 se renovam.
O Programa é formado por uma equipe de educadores e técnicos, com o apoio de estudantes bolsistas, estagiários e voluntários de diversos cursos da universidade. Sua missão é contribuir para a construção de sociedades sustentáveis por meio de ações voltadas à redução da geração de resíduos, conservação do meio ambiente, melhoria da qualidade de vida e formação de pessoas comprometidas com este ideal. Esta missão se desdobra nos seguintes objetivos:
Estimular a comunidade universitária a incorporar valores e atitudes ambientalmente adequados.
Apoiar e fomentar iniciativas que articulem pesquisa, ensino, extensão e gestão universitária na direção da sua missão.
Contribuir para que os estudantes formados nas mais diversas profissões desenvolvam preocupações e cuidados perante as questões socioambientais.
Colaborar no estabelecimento de políticas de conservação, recuperação, melhoria do meio ambiente e de qualidade de vida na USP, no seu entorno e na sociedade em geral.
Construir um processo de gestão compartilhada e integrada de resíduos, tornando-o um bom exemplo para outras instituições de ensino e para a sociedade em geral.

A Educação ambiental é um dos pilares fundamentais do USP Recicla. Pautando-se no diálogo e na busca de transformações socioambientais, os processos e as ações educativas do Programa visam contribuir para que, diante das questões ambientais e, em especial a do lixo, as pessoas e as coletividades aumentem suas possibilidades de acesso, uso e produção de conhecimentos, fortaleçam suas habilidades, compartilhem saberes, adquiram competências e reformulem valores, princípios, hábitos e atitudes.
Especificamente, diante da problemática dos resíduos sólidos, um importante referencial é o chamado “Princípio dos 3 Rs”: Reduzir, Reutilizar e Reciclar, que se traduz em um grande conjunto de iniciativas que primam pela redução do consumo e desperdício. São exemplos de ações do USP Recicla voltadas à redução na geração de resíduos e ao uso racional de materiais: a substituição de copos e outros utensílios descartáveis por materiais permanentes; a utilização de frente e verso do papel em copiadoras e impressoras; ações contra o desperdício de alimentos nos refeitórios universitários, dentre outras. 


Conheça o trabalho do Instituto de Cooperação e Desenvolvimento Ambiente Total

O Instituto de Cooperação e Desenvolvimento Ambiente Total   
estará participando da I EXPOSIÇÃO AMBIENTAL DE PIRACICABA  que acontece  27 a 30 de outubro,  nos Pavilhões 9 e 14 A do Engenho Central.


oficina de sensibilização do olhar
O Instituto de Cooperação e Desenvolvimento Ambiente Total é uma organização técnica científica sem fins econômicos e com interesses socioambientais, atuante desde 1988, que tem como objetivo preservar e promover a vida, incentivando a cooperação entre os diversos setores da sociedade, na busca do desenvolvimento integral.
 Como parte de trabalho do Ambiente Total estão os programas: Cursos de Capacitação e Aperfeiçoamento, Gestão Local e Educação Ambiental.
Alguns dos projetos desenvolvidos pelo Instituto Ambiente Total:
curso internacional

Cursos de Capacitação e Aperfeiçoamento Técnico e Profissional, tendo como tema a Sustentabilidade (Arquitetura e Urbanismo, Energias Renováveis e Museologia e Museografia, Hospitalidade, etc.) em parceria com instituições Internacionais da Espanha (UPC – Universidade Politécnica da Catalunha, CET/UB, Universidade de Barcelona, Cosmo Caixa, Colégio de Engenheiros Técnicos de Pamplona e Pamplona Learning e agora com a Itália (UBAN – Associação Nacional de Bioarquitetura e UPT – Universidade Politécnica de Torino)
Programas de Desenvolvimento Comunitário e Local - realizado pelo IAT em 31 municípios do estado de São Paulo;
 PLHIS – Plano Local de Habitação de Interesse Social - neste projeto realizamos uma capacitação buscando dar condições para que a população fosse informada e convidada a participar dos processos de tomada de decisão do destino da cidade;
PTTS – Projeto Técnico Social - Projeto em execução na cidade de Mogi Mirim.

Dentre as ferramentas que utilizamos destacam-se o Mapeamento Socioambiental e a Agenda 21 nas Escolas.
O Mapeamento Socioambiental, feito através da metodologia do Green Map System, é uma ferramenta que encoraja os moradores do município a repensarem como a sua cidade está se desenvolvendo. Além disso, ele também é direto, universalmente entendido e eficiente para identificar os recursos e atividades disponíveis voltados para a sustentabilidade.
A Agenda 21 nas Escolas utiliza a ferramenta metodológica ECOESCOLAS, um programa da FEE - Foundation for Environmental Education,  do qual o  IAR – Instituto Ambiental Ratones é operador nacional e o IAT – Instituto Ambiente Total é o co-responsável no Brasil. Ela tem como objetivo encorajar ações, reconhecer e premiar o trabalho desenvolvido pela escola na melhoria do seu desempenho ambiental, visando mudanças de posturas de seus diversos segmentos em benefício do meio ambiente e a aplicação de conceitos e idéias de educação e gestão ambiental ao seu cotidiano.
O Instituto Ambiente Total tem sede em Piracicaba no Viveiro de Talentos, situado na Rua Alferes José Caetano, 1420. O espaço faz parte do Projeto intitulado Viveiros e tem por objetivo ser um local de coworking (trabalho cooperativo e solidário), para desenvolvimento de projetos sustentáveis formando e capacitando empreendedores sociais.
 O Projeto Viveiros se apresenta como um poderoso instrumento no desenvolvimento de uma sociedade sustentável, através da promoção das boas práticas e da proteção ambiental. Os Viveiros são práticas e ações que se caracterizam como um espaço de idéias sustentáveis com responsabilidade social, que abrangem transversalmente aspectos econômicos, sociais, ambientais e culturais.
Por fim, o Instituto Ambiental Total busca através das ações e do trabalho ampliar a visão e aprimorar a atuação dos cidadãos em relação à vida nas suas diversas escalas, desde a humana até a do planeta, priorizando a participação e os valores coletivos.

Informações:
Instituto de Cooperação e Desenvolvimento Ambiente Total
Rua Alferes José Caetano, 1420. Centro – Piracicaba/SP
 (19) 3375-7772          
twitter: @ambientetotal
        

CONHEÇA AS AÇÕES SOCIOAMBIENTAIS DO CENTRO CANAGRO JOSÉ CORAL

CENTRO CANAGRO JOSÉ CORAL estará participando da I EXPOSIÇÃO AMBIENTAL DE PIRACICABA que acontece de 27 a 30 de outubro, nos Pavilhões 9 e 14 A do Engenho Central.

O CENTRO CANAGRO JOSÉ CORAL que congrega a COPLACANA (Cooperativa dos Plantadores de Cana do Estado de São Paulo), AFOCAPI (Associação dos Fornecedores de Cana de Piracicaba), SINDIRPI (Sindicato Rural de Piracicaba), COCREFOCAPI (Cooperativa de Crédito dos Fornecedores de Cana de Piracicaba) e HFC (Hospital dos Fornecedores de Cana de Piracicaba) apresenta suas principais ações socioambientais.
1-     Recebimento de Embalagens Vazias de Agrotóxicos
A COPLACANA preocupada com a preservação ambiental, vem há 13 anos em parceria com o inpEV (Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias), trabalhando o sistema de apoio ao recebimento das embalagens vazias de defensivos agrícolas utilizadas no campo pelo agricultor, sendo a segunda central instalada no Brasil, permitiu à devolução correta em atendimento à lei federal (9974/00), tendo assim locais de devolução como central piracicaba de recebimento de embalagens vazias e os postos de recebimento de Araras, Barra Bonita, Cerquilho e Santa Cruz das Palmeiras, retirando do campo ao redor de 300 toneladas por ano.
As embalagens vazias quando recicladas originam outros materiais úteis á sociedade como tubo de esgoto, conduítes, embalagens de óleo lubrificante, caixa de descarga para banheiro dentre outros, sendo o Brasil líder mundial neste processo de destinação, tendo também a COPLACANA um forte trabalho de educação ambiental junto a escolas com crianças de 9 a 10 anos através do programa de educação ambiental Campo Limpo, atingindo mais de 15.000 crianças nos últimos 6 anos, palestras e dias de campo aos agricultores quando os profissionais levam informações e também divulgação na mídia para a sociedade.
2-     Recomposição florestal de Área de Preservação Permanente (APP)
Outro trabalho de destaque na área socioambiental é com relação à constante orientação sobre a legislação ambiental vigente, através de reuniões, visitas técnicas e ciclo de palestras. Fruto deste trabalho de conscientização e apoio oferecido aos produtores rurais é o plantio de mais de 60 mil mudas nativas em APP nos imóveis rurais dos cooperados.
Objetivando fomentar e favorecer a recomposição das APPs firmou parcerias com a Prefeitura do Município de Piracicaba e com o Consórcio das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ) para fornecimento de mudas nativas.


3-     Adoção de áreas verdes
A Coplacana adotou cinco áreas verdes urbanas através do projeto da Prefeitura do Município de Piracicaba denominado “Adote uma área”. Essas áreas verdes ocupam área de 5.000 m² , onde foram plantadas juntamente com a participação de estudantes da rede publica municipal mais de 150 árvores e tratos culturais são realizados mensalmente como roçadas, adubações, podas educativas, substituição de plantas mortas, etc.
4-     Plante Vida
A iniciativa foi criada em Piracicaba com a parceria entre a Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente (SEDEMA) e os hospitais Fornecedores de Cana, Santa Casa e Unimed.
O objetivo do Programa é fortalecer a arborização por meio do plantio de uma muda de árvore para cada criança nascida na cidade. A ação apóia outro programa, o “Piracicaba Mais Verde”, que promove a preservação da natureza e prevê a melhoria da qualidade de vida no município.
O Plante Vida é uma importante ferramenta para sensibilizar as famílias sobre a importância e os benefícios da arborização urbana. Aproximadamente 16.000 mil árvores já foram plantadas desde o início do Programa com 93% de adesão dos pais. A meta é atingir 100% de participação dos pais.
A adesão é feita no hospital que a criança nasce. Os pais preenchem um cadastro e optam por uma área verde, calçada ou área particular como local do plantio.
5-     Protocolo Agroambiental - Etanol Verde
A AFOCAPI foi uma das associações de fornecedores de cana pioneiras na adesão ao protocolo agro ambiental junto ao Governo do Estado de São Paulo e possui adesão voluntária de quase 100% de seus associados.
Dentre as metas do Protocolo Agroambiental destacamos: Proteção das APPs, Adoção de boas práticas para; conservação de recursos hídricos, conservação do solo e de descarte das embalagens vazias de agrotóxicos, bem como antecipação do prazo para termino da utilização da queima da palha da cana-de-açúcar para fins de colheita.
Os resultados de todas as ações anteriores descritas, foi o recebimento de 4 premiações nacionais em 2011 através de avaliações sócio ambientais, sendo a maior premiação da agricultura brasileira, ganhando nas categorias; boas práticas agrícolas, responsabilidade socioambiental, cooperativismo e Campo Limpo com 3º lugar para a Central de Recebimento de Embalagens Vazias de Piracicaba, entre as 113 concorrentes do Brasil.

Conheça o trabalho do COLETIVO EDUCADOR PIRACICAUÁ

O COLETIVO EDUCADOR PIRACICAUÁ estará participando da I EXPOSIÇÃO AMBIENTAL DE PIRACICABA que acontece de 27 a 30 de outubro,  nos Pavilhões 9 e 14 A do Engenho Central. 

O Coletivo Educador é um conjunto de instituições que atuam em processos formativos permanentes, participativos, continuados e voltados à totalidade e diversidade de habitantes de um determinado território que busca promover a articulação institucional e de políticas públicas, a reflexão crítica em torno das questões socioambientais, bem como desenvolver e fortalecer ações e processos de formação de atores sociais/educadores ambientais que atuem na construção de sociedades sustentáveis (BRASIL, 2006). Nosso objetivo na 1ª Expo Ambiental de Piracicaba é divulgar o trabalho desenvolvido pelo Coletivo Educador Piracicauá e ao mesmo tempo fortalecer e criar novas parcerias, convidando a todos a fazerem parte do Coletivo.
Coletivo Educador Piracicauá

O Coletivo Educador Piracicauá busca ampliar e efetivar ações conjuntas que possibilitem sinergia de recursos e competências pessoais e institucionais voltadas para a sustentabilidade das bacias do município de Piracicaba. Suas atividades começaram em setembro de 2006, através de pessoas e instituições atuantes na bacia do ribeirão Piracicamirim, abrangendo um território com 93.000 habitantes e tendo um grupo articulado há mais de cinco anos através de iniciativas do Projeto Pisca/ESALQ - USP. Em 2007 na retomada de suas atividades, sentiu a necessidade de ampliar seu território de atuação, devido às sugestões do DEA/MMA e da abrangência das ações de seus parceiros em outras áreas do município. Com a ampliação do território, a área passou a abranger 35 sub e micro bacias do município de Piracicaba e cerca de 400.000 habitantes.

Conheça o trabalho da IANDÉ – EDUCAÇÃO E SUSTENTABILIDADE

IANDÉ – EDUCAÇÃO E SUSTENTABILIDADE estará participando da I EXPOSIÇÃO AMBIENTAL DE PIRACICABA que acontece de 27 a 30 de outubro, nos Pavilhões 9 e 14 A do Engenho Central. 

Durante o evento, o Iandé estará demonstrando no local a “Casa Sustentável”. 

A Casa Mais Sustentável é um cenário interativo, no qual os participantes podem interagir com estruturas e tecnologias mais
sustentáveis de uma “casa” de 20 m‑ (figuras abaixo) e participar de uma gama de atividades em 5 ambientes diferentes: sala, quarto, cozinha, lavanderia e banheiro.
Através desta instalação é possível trazer para o cotidiano de todas as pessoas, opções e atitudes mais sustentáveis em relação aos temas da água, energia, resíduos e alimentação, discutindo além de questões ambientais, questões econômicas e sociais no contexto urbano.
A partir desta instalação podemos dialogar e aprender com a “mão na massa” sobre diversos temas, como por exemplo, coleta de água de chuva, gerenciamento de resíduos, aquecimento solar de água e produção orgânica de plantas em casa.
É possível trabalhar com diferentes faixas etárias (de crianças à melhor idade), com públicos diversos (baixa renda, grupo em formação, visitante, portadores de necessidades especiais, educadores, funcionários, etc.), em espaços abertos ou
fechados e em diferentes formatos de atividades (palestra interativa, oficina, minicurso, exposição interpretativa e exposição guiada).

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Prefeitura promove a I Exposição Ambiental de Piracicaba

Evento acontece entre os dias 27 e 30 de outubro, no Engenho Central 



Com o objetivo de divulgar ações de empresas, ONGs e do setor público em busca de uma sociedade sustentável, as secretarias de Defesa do Meio Ambiente e de Governo promoverão entre os dias 27 e 30 de outubro a I Exposição Ambiental de Piracicaba. Os barracões 9 e 14A do Engenho Central receberão o evento que também visa  estimular a discussão e troca de experiência entre diferentes segmentos da sociedade ligados às questões ambientais e a sustentabilidade do planeta.

A I Exposição Ambiental de Piracicaba contará com a participação de empresas e entidades públicas e privadas que irão expor seus produtos, serviços e experiências relacionadas à sustentabilidade. Serão 38 stands de empresas ONGs e Prefeitura que ficarão abertos à visitação das 13 às 19h no dia 27; das 9 às 19h nos dias 28 e 29; das 9 às 17h no dia 30. Paralelamente à exposição, o evento contará com espaços onde estarão acontecendo oficinas temáticas voltadas às boas práticas ambientais e também para apresentações culturais.

A programação do evento inclui também um ciclo de palestras que serão proferidas por personalidades ligadas a diversas áreas ambientais como resíduos, legislação ambiental, logística reversa, tecnologias alternativas entre outros.

No dia 27, às 14h, o professor doutor Carlos Clemente Cerri (Esalq e Cena/USP) falará sobre o “Primeiro inventário de emissões de gases do efeito estufa do município de Piracicaba – período de referência: 2006-2009”. Às 15h a Dr.ª em Química, Lucilene Betega de Paiva (IPT – Instituto de Pesquisas Tecnológicas) terá como tema “Desenvolvimento de processos de reciclagem de plásticos”. Logo em seguida, a partir das 16h, o assessor técnico da Secretaria Estadual do Meio Ambiente, Flávio de Miranda Ribeiro, ministrará palestra sobre a “Implementação da política estadual de resíduos sólidos no Estado de São Paulo”.

O consultor do Cempre (Compromisso Empresarial para Reciclagem), Ivo Milani, abrirá o ciclo de palestras do dia 28, às 10h, abordando o “Panorama da coleta seletiva e reciclagem no Brasil”. Às 16h a dr.ª Adriana Garcia Ferreira (Abrelpe – Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais) terá como tema “Panorama dos resíduos sólidos no Brasil”.

Às 10h30 do dia 29, o coordenador do Sistema de Informações do Comitê PCJ, Eduardo Cuoco Leo, falará sobre “A água e esgoto na bacia do PCJ”. Manoel Lúcio Padreca, advogado especialista em direito ambiental, ministrará palestra às 15h sobre “A logística reversa do papel no Brasil. Qual o nosso papel?”.

O público-alvo da exposição são todas as pessoas preocupadas com as questões ambientais e com a melhora da qualidade de vida do nosso planeta. Participarão também estudantes de faculdades piracicabanas, do ensino médio e fundamental a fim de criar a conscientização ambiental em todas a faixas etárias.

O evento, organizado pela Prefeitura, terá ainda o apoio das secretarias de Educação, Saúde, Semae, Sema, Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, Obras, Ação Cultural, Emdhap, Turismo e Agricultura. A Exposição Ambiental conta com o patrocínio da Acipi, Caixa Econômica Federal, Governo Federal, Caterpillar, Engemaia, Lubrificantes Lubrasil, ArcelorMittal, Delta, Klabin, Elring Klinger, Motocana, Aroma Bio, Case III Agriculture, Tetra Pak, Simespi e Estre.

Outras empreas também apoiam o evento como a Fecuma, Ziil Propaganda e Zoom Piracicaba.




domingo, 23 de outubro de 2011

Confira os temas das oficinas que acontecem durante a I EXPOSIÇÃO AMBIENTAL DE PIRACICABA

Durante I EXPOSIÇÃO AMBIENTAL DE PIRACICABA de 27 a 30 de outubro, nos Pavilhões 9 e 14 A do Engenho Central, várias oficinas sobre sustentabilidade deverão acontecer no Setor D (PR9) do Engenho Central.
Estas atividades deverão ser realizadas de manhã (das 9hs às 10hs e das 10h00min às 11h00minhs) e a tarde (das 13h30min às 14h30minhs e das 15h00min às 16h00minhs) com turmas de no máximo 20 alunos. Para mais informações os interessados podem ligar no Núcleo de Educação Ambiental –NEA ligado à Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente- SEDEMA pelo telefone (19) 3417.9494.
Confira os temas das oficinas que acontecem durante a I EXPOSIÇÃO AMBIENTAL DE PIRACICABA:

- “A Casa Mais Sustentável”, realização: IANDÉ Educação e Sustentabilidade com temas como - Coleta de Água de Chuva e Compostagem e Horta. Tempo estimado uma hora.
- “Na Cia. da tia Carmelina” - realização: Carmelina de Toledo Piza: “Contanto História com “Livro Objeto”. Tempo estimado: 30 min.
- Oficina: “Esculturas e artesanato com elementos da natureza”, realização: Lilian Françoso.
- Oficina: “Artesanato com material reciclável” - realização: Érika Fernanda do Amaral Silva, tempo estimado uma hora.
 - Oficina/Palestra: “O lixo – o que é e para onde vai” - realização: Ecoverde Ambiental – Usina de Reciclagem e Resíduos de Construção Civil. Tempo estimado 20 minutos

A EXPOSIÇÃO AMBIENTAL contará ainda com a participação das Secretarias
Municipais de: Educação, Agricultura, Turismo, Desenvolvimento, Obras,
Saúde, Trabalho e Renda, autarquias como Semae, Empresa Municipal de Desenvolvimento Habitacional, instituições de ensino: Fundação Municipal de Ensino de Piracicaba, Fatec e USP (através dos programas USP Recicla e das associações, entidades e Ongs: Ecoverde, Iandé, Ambiente em Foco, Instituto Ambiente Total, Instituto Viver no Verde, Condema, Consórcio PCJ, Imaflora, Terra Mater e Fênix.