sexta-feira, 28 de junho de 2019

Praça dos Frades (Praça João XXIII) requalificada é entregue à população


O espaço de lazer foi adotado pela Unimed e será entregue nesse domingo, 30

Mais um espaço de lazer será entregue a população através do programa “Adote uma área”. Desta vez, a empresa parceira é a Unimed Piracicaba que adotou a praça João XXIII, localizada em frente à Igreja dos Frades, na Rua São Francisco de Assis, e será entregue nesse domingo, às 9h30, depois de passar por obras de requalificação.

A Praça dos Frades faz parte da lista das áreas verdes apresentadas pela Secretaria que necessitam de intervenção, não só por razões estéticas, mas também por questão de conforto e segurança para as pessoas que circulam no local.

As obras de requalificação daquele espaço foram realizadas em três etapas de acordo com o cronograma apresentado à Sedema pela empresa adotante:  a primeira foi a supressão de alguns elementos arbóreos, a limpeza fina e em seguida foram efetuadas as retiradas de restos de plantas que foram substituídas por novas espécies na implantação do paisagismo.

A requalificação da Praça dos Frades foi aprovada pelo Codepac (Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural).

De acordo com a arquiteta urbanista da Sedema, Claudia Nogueira “as praças são de grande importância para a melhoria da qualidade de vida da população, integrando a paisagem urbana com o meio ambiente”.

Ela diz que aquela praça possui uma grande importância social, tanto pela história ligada à criação da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, como pelo fluxo intenso de pessoas pelo local.

Com cerca de 1.300 m², a Praça dos Frades possui três canteiros forma orgânica, delimitados por guias de concreto. O elemento arquitetônico presente é a estátua de São Francisco de Assis localizada no centro de um dos canteiros.

ADOTE UMA ÁREA

O programa Adote uma Área, criado pela Sedema proporciona a oportunidade da Prefeitura revitalizar áreas verdes em parceria entre poder público e empresa, propiciando uma melhoria de vida, beneficiando todos os envolvidos.
O Projeto de revitalização da Praça dos Frades integra o processo 92593/2018 da Unimed.

A Sedema estima que a cidade possua mais de 150 áreas que poderiam ser mantidas através desta parceira. As empresas interessadas poderão procurar os técnicos da Sedema para viabilizar a “adoção” de outras áreas verdes da cidade. Segundo as regras do programa, os responsáveis pelas áreas adotadas se comprometem, através de um contrato, realiza
r a manutenção do espaço em troca de publicidade.
Mais informações sobre o programa Adote Uma Área podem ser obtidas pelo telefone (19) 3403-1205, com a arquiteta urbanista da Sedema Claudia Nogueira.

Academia de ginástica do Santa Maria será entregue e denominada



A entrega da academia atende reivindicação dos moradores daquela região

A academia de ginástica do bairro Santa Maria será entregue e denominada Gerci José Campos. A solenidade oficial será aberta à população e acontecerá nesta sexta-feira, 28/06, às 18h30 e contará com a participação do prefeito Barjas Negri. O autor da lei que define aquele espaço é do vereador Paulo Campos.
A academia foi construída em 2018, no centro de Lazer Emília Paulino Misse Pires, localizada no Jardim Santa Maria, entre as ruas Fernando Cardinalli x R. Aristides Orsini x R. Maria Cristina Campos Rocha, no bairro Novo Horizonte
.

O espaço recebeu 12 m² de passeios de concreto desempenado, bases de concreto para instalação dos equipamentos da academia, melhoria da Iluminação, mobiliário (bancos de concreto, lixeira, suporte informativo e placas) e plantio de 290 m² de grama esmeralda.
Gerci José Campos nasceu em 22 de outubro de 1955 na cidade de Itatiba (SP). Filho de José Claudino Neto e Elvira Ana Leite. Mudou-se para Piracicaba no ano de 1978. Foi casado com Ana Maria de Souza com quem teve as filhas Alessandra, Marcela e Ana Kesia. Atuou por mais de 20 anos na Metalúrgica Laçofer em Piracicaba. Em 1998 mudou-se para o loteamento Jardim Santa Maria, onde permaneceu até seus últimos dias. Foi exemplo de dedicação e trabalho, priorizando o bem coletivo. Faleceu em 27 e dezembro de 2012.
Serviço
Denominação da academia de ginástica Gerci José Campos
Endereço: Rua Maria Cristina Campos- bairro Santa Maria- Novo Horizonte
Dia/Horário – Hoje, sexta-feira, 28 de junho, às 18h30,

Plante Vida completa 12 anos neste sábado, 29


O evento contará com a presença de autoridades, representantes dos Hospitais parceiros, pais e parentes dos recém nascidos, representantes do Grupo de Escoteiros 165 e Tiro de Guerra. 

A Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente – Sedema, através
do Núcleo de Educação Ambiental – NEA comemora 12 anos do programa PLANTE VIDA neste sábado, 29/06 a partir das 9 horas.   
O local escolhido para esse 38º plantio é a área verde localizada na esquina das ruas Antônio Tomazella e Gladys Ap. Piffer Morato do Amaral do Loteamento Residencial Tomazella.

Serão plantadas mudas das seguintes espécies: jequitibá branco, jequitibá rosa, imbirinha, terminalia, araribá, ingá vera, peroba e tapia.
O evento contará com a presença do Prefeito Barjas Negri, do secretário do Meio Ambiente, Jose Otavio Menten, representantes dos Hospitais parceiros, pais e parentes dos recém nascidos. Além disso, o Grupo de escoteiros 165 e Tiro de Guerra de Piracicaba também confirmaram presença para dar apoio ao evento  

Plante Vida 

O Plante Vida, criado pela Sedema em parceria com as maternidades locais, prevê que para cada criança nascida em Piracicaba seja plantada uma árvore. Desde a sua criação em junho de 2007 até agora, quando completa doze anos, já foram plantadas mais de 52 mil novas árvores, somente pelo programa.  

No município de Piracicaba nascem, em média, 15 crianças por dia, distribuídas pelas três maternidades, totalizando em média 5.500 crianças por ano. Ainda nos hospitais, os pais, preenchem os cadastros de adesão espontânea do programa.

Estes dados são encaminhados ao Núcleo de Educação Ambiental – NEA da SEDEMA, inseridos no banco de dados. A equipe do NEA faz o contato com a família da criança e convida para participar do plantio. 

O Plante Vida faz parte do programa Piracicaba Mais Verde, criado com o objetivo de fortalecer a consciência da importância da arborização. 

Existem três formas dos pais participarem do Programa PLANTE VIDA:

- Plantio em calçada: a equipe da SEDEMA executa todo o processo do plantio, sendo de responsabilidade dos pais a manutenção da muda;
- Plantio em área particular, quintal ou chácara: a SEDEMA doa a muda para ser plantada pelos pais;
- Plantio em área verde: o plantio é comunitário. A SEDEMA define uma área verde e agenda o plantio com os pais.

Os pais que participam do Programa PLANTE VIDA recebem um Cartão comemorativo e também um Guia de Arborização com as instruções de como plantar a muda.

No município de Piracicaba nascem, em média, 15 crianças por dia, distribuídas pelas três maternidades, totalizando em média 5.500 crianças por ano. Ainda nos hospitais, os pais, preenchem os cadastros de adesão espontânea do programa.

Estes dados são encaminhados ao Núcleo de Educação Ambiental – NEA da SEDEMA, inseridos no banco de dados. A equipe do NEA faz o contato com a família da criança e convida para participar do plantio.

Existem três formas de os pais participarem do Programa PLANTE VIDA:

- Plantio em calçada: a equipe da SEDEMA executa todo o processo do plantio, sendo de responsabilidade dos pais a manutenção da muda;
- Plantio em área particular, quintal ou chácara: a SEDEMA doa a muda para ser plantada pelos pais;
- Plantio em área verde: o plantio é comunitário. A SEDEMA define uma área verde e agenda o plantio com os pais.
Os pais que participam do Programa PLANTE VIDA recebem um Cartão comemorativo e também um Guia de Arborização com as instruções de como plantar a muda.

quinta-feira, 27 de junho de 2019

Quatro novas academias acabam de ser instaladas em áreas verdes


A Prefeitura está completando 90 academias instaladas em diferentes bairros da cidade.


A Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Sedema), instalou novas quatro academias somente nesta semana. 
Desta vez, os locais contemplados foram: Centro de Lazer Ipanema/Amã, localizado na Rua Sidney Luiz Brajão, Bairro Água Branca; Centro de Lazer Anhumas, localizado na Estrada Municipal/; Centro de Lazer Santo Antônio, na Rua Capitão Ricardo Mazzoneto e Praça Kiyoshi Mizuhira, localizada na Rua Irineu Lorandi, na Vila Monteiro.

Eduardo Farto, mora e trabalha muito próximo à Praça Kiyoshi Mizuhira,
Eduardo Farto e os colegas de trabalho 
explicou que optou por morar próximo ao serviço “justamente por causa da qualidade de vida. E aqui nessa praça nós temos bastante árvores, é um ambiente agradável”.

O morador pratica atividade física regularmente e estava ali aproveitando a hora do almoço para experimentar os equipamentos da nova academia e ficou surpreso ao saber que a Prefeitura está completando 90 academias instaladas em Piracicaba.  

Farto 
disse que vê a iniciativa “como uma inclusão para quem não tem condições de pagar uma academia, como acessibidade, integração. É a chance que as pessoas tem de encontrar outras pessoas e fazerem exercícios juntos, uma motiva a outra. Farto comentou também que “vejo também como a
possibilidade de inibir qualquer tipo de mau uso desse espaço, e completou “é capaz da pessoa ver a outra se exercitando e acaba influenciando a outra positivamente e talvez até acabe fazendo atividade ao invés de fazer “outras coisas”.

O protético Carlos Roberto Maiolli, mora ao lado da área verde há mais de 15 anos e tem uma ligação muito forte com a área. Maiolli explicou que ali há muito tempo atrás era um lixão, comentou que foi sugestão sua a construção da passarela que corta a área verdes para atender as necessidades dos moradores.

Na opinião do protético, “a ideia da academia aqui foi excelente. Ontem à tarde, mesmo vim aqui e tinha pais na academia, crianças no parquinho, se a gente trouxer as famílias para a praça espanta os frequentadores que faziam um mau uso do lugar”.   

O morador estava entusiasmado, disse que faz academia dentro de um clube – “mas nada vai me impedir de fazer atividade aqui também. Eu desconhecia esses aparelhos, já estamos bolando uma manhã de academia, pensamos até pensar na presença de um professor para dar instrução pra gente”.

Além das obras comuns, esses espaços de lazer também passaram por algumas intervenções essenciais de manutenção e reforma, de acordo com as necessidades individuais. As obras fizeram parte do pacote de obras de benfeitorias que a Prefeitura, através da Sedema realiza nas áreas de lazer da cidade.


De 2009 até o momento, a Prefeitura por intermédio da Sedema e, em parceria  com a Selam, está completando 90 academias instaladas diferentes bairros da cidade. 

As academias estão contribuindo de forma muito significativa para promover uma mudança no hábito do piracicabano na busca por uma melhor qualidade de vida. Esses equipamentos instalados próximos aos munícipes em muitos bairros, facilita o acesso das pessoas ao lazer relacionado à atividade física.

As atividades físicas possibilitam o combate ao sedentarismo, um dos grandes males da sociedade contemporânea com relação a saúde. Além disso, possibilitam uma maior autonomia para que as pessoas possam fazer seus exercícios nos aparelhos e equipamentos dessas academias implantadas em praças e parques públicos.     

quarta-feira, 26 de junho de 2019

Ação de poda geral nas árvores do Parque da Rua do Porto


Esse serviço acontece periodicamente com o objetivo, de prevenir acidentes, melhorar a iluminação e a segurança

A Secretaria Municipal de Defesa do meio Ambiente – Sedema, através das equipes do setor de arborização está realizando uma operação geral de poda de limpeza nas árvores do Parque da Rua do Porto.
O serviço iniciou dia 3 de junho e, segundo os técnicos do setor, deve se estender para mais uma semana. Além dos serviços pontuais esse tipo de ação acontece periodicamente nas áreas verdes da cidade com o objetivo, de prevenir acidentes, melhorar a iluminação e a segurança do local.
No Parque da Rua do Porto estão sendo efetuados serviços de poda preventiva das árvores, algumas podas de limpeza outras de condução, supressão de algumas leucenas (espécie
 invasora que rouba o espaço das outras), retirada de algumas árvores secas e inclinadas (sem equilíbrio) e também a retirada de galhos secos entre outros.





sexta-feira, 21 de junho de 2019

Composteira do Zoo é reinstalada


A Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente – Sedema, por meio das equipes do Zoológico Municipal de Piracicaba e do Núcleo de Educação Ambiental (NEA), em parceria com a MinhaOca - Compostagem Caseira, reativou a composteira do Zoológico Municipal, localizada atrás do aviário, próxima a portaria.
A nova composteira foi construída com a orientação da MinhaOca
Compostagem Caseira, uma empresa focada na gestão de resíduos sólidos urbanos e parceira da Sedema nesse projeto.  De acordo com Marcel Thales Perenha Pinhel da MinhaOca, a empresa trabalha com resíduos em vários aspectos, mas segundo ele o “que importa é valorizar o resíduos orgânicos em si, que representa a maior volume nas residências”,
Marcel comentou que “ a cultura de reciclagem vem crescendo com relação aos resíduos de forma geral, mas os resíduos orgânicos que acaba representando o maior quantidade e volume tanto em Piracicaba como em todas as cidades do Brasil, ainda não temos esse olhar para o resíduo orgânico. Justamente esse, que além de ser a maior quantidade é também é o que é mais difícil de se trabalhar para lidar, é aquele que deixa um cheirinho desagradável no caminhão, é aquele que muitas vezes contamina na o reciclável inviabilizando a sua

comercialização, mas também ao mesmo tempo é um dos únicos que a gente pode fazer a reciclagem um casa com tecnologia muito acessíveis
Continuando o responsável pela MinhaOca comentou que por mais que hoje o conceito de aterros sanitários tenham mudado muito da época dos lixões, com grande avanço, com Leis que regulamentam e 
controlam. Por mais que tenha avançado na questão de lixo orgânico reciclar o
resíduo orgânico é muito simples. Precisamos trazer de volta essa cultura e com a compostagem tanto domestica doméstica como em escalas maiores podem trazer de volta  esses recursos, de utilizar esses nutrienetes que estão disponíveis ao invés de fabricar quimicamente, desperdiçando quando descartamos os resíduos orgânicos
Segundo q equipe de educação ambiental do NEA o objetivo dessa ação no
Zoo é difundir ações sustentáveis, uma vez que a composteira tem um papel fundamental na reciclagem de resíduos orgânicos do Zôo e nas atividades de educação ambiental voltadas ao tema consumo responsável, resíduos sólidos e alimentação saudável.
Alunos e professores do Colégio Thales de Mileto, participaram da demonstração do representante da Minha Oca Ambiental. Alunos e professores puderam ver na prática o deverá ser feito no Zoológico. Os restos
de comida dos recintos são recolhidos pelos tratadores e entregam ao funcionário responsável pela composteira,  . Cerca de 18 baldes serão entregues diariamente.
Manoel Messias da Silva, funcionário do Zoo, responsável por esse serviço, ficou entusiasmado com a novidade” é mais um aprendizado, eu vou usar como experiência pra mim pra sempre. Depois do treinamento e ver o resultado que a gente teve aqui já vou usar na minha casa.    
Com a reativação da composteira, o Zôo cumpre mais um objetivo de se tornar

um espaço educador sustentável. Há alguns anos, no espaço onde funciona o Museu de Animais Taxidermizados foi implantado um coletor de água de chuva, cujas águas são reaproveitadas na limpeza do local. O mesmo prédio atualmente é considerado uma edificação modelo de sustentabilidade, dentro do Programa Município Verde Azul.



E amanhã, sábado, o evento Passarinhada no Parque da Rua do Porto”,



Amanhã, sábado, 22 de junho, a partir das 8 horas, o Parque da Rua do Porto sedia o evento “Passarinhada no Parque da Rua do Porto”, uma atividade gratuita coordenada pelas biólogas Liliane Trevisan e Maria Eliana C. N. Gonçalves.

Para a observação das aves os interessados poderão utilizar binóculos, maquinas fotográficas ou mesmo celulares. Essa iniciativa surgiu a partir de um levantamento preliminar realizado pela bióloga Liliane Trevisan como trabalho de monografia da Unimep – Universidade Metodista de Piracicaba, sob a orientação da Professora Maria Eliana C. N. Gonçalves. 

Foram identificadas 69 espécies de aves pertencentes a 31 famílias de 15 ordens distintas, entre eles gavião-carijó, martin-pescador, chupim, curruira-de-casa, sabiá-pocas, quero quero, anu-preto, anun branco, ferreirinho-relógio, sáira-amarelo, garça-branca- grande, socozinho, pica-pau-do-campo, entre outros.

O trabalho foi realizado diariamente durante seis meses, nos horários das 6 às 8 horas e no final de tarde a partir das quatro horas quando as aves voltam para buscar abrigo, informou Liliane Trevisan.

Segundo a Professora e orientadora sob a orientação da Professora Maria
Eliana C. N. Gonçalves que trabalha como observadora de aves há aproximadamente 30 anos “essa atividade que surgiu nos Estados Unidos e era muito comum na Europa como “Birdwatching” (observação das aves urbanas) tem crescido muito no Brasil.

“A partir de iniciativa simples como essa, podemos realizar essa atividade em muitos lugares, para qualquer pessoa, mesmo aquelas que tenham algum grau de dificuldade, porque não oferece nenhum risco. Continuando Eliana comentou “você tem ali um binóculo, às vezes nem isso, porque as vezes a ave está na sua frente. Muitas vezes essa atividade faz com que pessoas se interessem por fotografia. Existem muitos fotógrafos que se apaixonam pela atividade”.

Publicação em Revista Cientifica

O trabalho foi publicado numa Revista Científica – “geralmente o que acontece na universidades depois que terminamos o trabalho de monografia ou TCC (trabalho de Conclusão do Curso). É evidente que a publicação desse trabalho é importante para mim como bióloga mas também para a cidade como registro e da divulgação da informação”. Comentou Liliane

Sobre o trabalho, Liliane explicou que “percebemos que não havia nenhum trabalho sobre aves especificamente do Parque da Rua do Porto” e ela decidiu isso a partir da sugestão da orientadora Maria Eliana C. N. Gonçalves. 

Em 2015, a orientadora ministrou um curso sobre o tema para alunos da
biologia e despertou interesse em alguns. Sobre esse trabalho cientifico, a Professora comentou:  “quando você encontra alunos comprometidos que fazem um trabalho legal como o caso da Liliane e você pode retornar isso como um trabalho cientifico e fazer a divulgação para a sociedade que é o mais importante, senão você não dá visibilidade no que você faz. Muitas pessoas não entendem o que é fazer ciência. E a divulgação como foi feita com esse viés da Educação ambiental, com o auxílio da bióloga do Nea/ Sedema, Elisabeth da Silveira Nunes, a gente tem um trabalho mais próximo da divulgação cientifica”.  

E a importância de Espaços públicos como é esse Parque, que atrai as aves e você pode trazer o público para poder participar dessa atividade que é extremamente prazerosa sem graus de dificuldade.

O levantamento demorou seis meses quando registraram 69 espécies. Entre elas, algumas espécies migratórias que ficam durante um curto período, outras com mais frequência, sempre no mesmo lugar que fazem ninhos, que e outras raras como o conhecido príncipe o verão, que muda a plumagem de acordo com, a conforme a época.

Essa é mais uma atividade da programação da Sedema (Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente) durante o mês de junho, em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente.



Sedema reativa composteira do Zoo


A Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente – Sedema, por meio das equipes do Zoológico Municipal de Piracicaba e do Núcleo de Educação Ambiental (NEA), em parceria com a MinhaOca - Compostagem Caseira, reativou a composteira do Zoológico Municipal, localizada atrás do aviário, próxima a portaria.
A nova composteira foi construída com a orientação da MinhaOca Compostagem Caseira, uma empresa focada na gestão de resíduos sólidos urbanos e parceira da Sedema nesse projeto.  De acordo com Marcel Thales Perenha Pinhel da MinhaOca, a empresa trabalha com resíduos em vários aspectos, mas segundo ele o “que importa é valorizar o resíduos orgânicos em si, que representa a maior volume nas residências”,
Marcel comentou que “ a cultura de reciclagem vem crescendo com relação aos resíduos de forma geral, mas os resíduos orgânicos que acaba representando o maior quantidade e volume tanto em Piracicaba como em todas as cidades do Brasil, ainda não temos esse olhar para o resíduo orgânico. Justamente esse, que além de ser a maior quantidade é também é o que é mais difícil de se trabalhar para lidar, é aquele que deixa um cheirinho desagradável no caminhão, é aquele que muitas vezes contamina na o reciclável inviabilizando a sua comercialização, mas também ao mesmo tempo é um dos únicos que a gente pode fazer a reciclagem um casa com tecnologia muito acessíveis
Continuando o responsável pela MinhaOca comentou que por mais que hoje o conceito de aterros sanitários tenham mudado muito da época dos lixões, com grande avanço, com Leis que regulamentam e controlam. Por mais que tenha avançado na questão de lixo orgânico reciclar o resíduo orgânico é muito simples. Precisamos trazer de volta essa cultura e com a compostagem tanto domestica doméstica como em escalas maiores podem trazer de volta  esses recursos, de utilizar esses nutrienetes que estão disponíveis ao invés de fabricar quimicamente, desperdiçando quando descartamos os resíduos orgânicos
Segundo q equipe de educação ambiental do NEA o objetivo dessa ação no Zoo é difundir ações sustentáveis, uma vez que a composteira tem um papel fundamental na reciclagem de resíduos orgânicos do Zôo e nas atividades de educação ambiental voltadas ao tema consumo responsável, resíduos sólidos e alimentação saudável.
Alunos e professores do Colégio Thales de Mileto, participaram da demonstração do representante da Minha Oca Ambiental. Alunos e professores puderam ver na prática o deverá ser feito no Zoológico. Os restos de comida dos recintos são recolhidos pelos tratadores e entregam ao funcionário responsável pela composteira,  . Cerca de 18 baldes serão entregues diariamente.
Manoel Messias da Silva, funcionário do Zoo, responsável por esse serviço, ficou entusiasmado com a novidade” é mais um aprendizado, eu vou usar como experiência pra mim pra sempre. Depois do treinamento e ver o resultado que a gente teve aqui já vou usar na minha casa.    
Com a reativação da composteira, o Zôo cumpre mais um objetivo de se tornar um espaço educador sustentável. Há alguns anos, no espaço onde funciona o Museu de Animais Taxidermizados foi implantado um coletor de água de chuva, cujas águas são reaproveitadas na limpeza do local. O mesmo prédio atualmente é considerado uma edificação modelo de sustentabilidade, dentro do Programa Município Verde Azul.

terça-feira, 18 de junho de 2019

Sedema reativa o serviço de compostagem no Zoológico


A Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente – Sedema, por meio das equipes do Zoológico Municipal de Piracicaba e do Núcleo de Educação Ambiental (NEA), em parceria com a MinhaOca - Compostagem Caseira, reinaugura nesta quarta-feira, 19/06 às 15h30, a composteira do Zoológico, localizada atrás do aviário, próxima a portaria.

O objetivo é difundir ações sustentáveis, uma vez que a composteira tem um papel fundamental na reciclagem de resíduos orgânicos do Zôo e nas atividades de educação ambiental voltadas ao tema consumo responsável, resíduos sólidos e alimentação saudável.

Na quarta-feira, alunos e professores do Colégio Thales de Mileto, com visita agendada no Zoológico, foram convidados para prestigiar a reinauguração junto com o representante da MinhaOca e as equipes do Zôo, do Núcleo de Educação Ambiental e do Setor de Gerenciamento de Resíduos da SEDEMA. Na oportunidade os participantes poderão conhecer as diversas possibilidades de se iniciar processos de compostagem, sejam eles em grandes escala ou de forma doméstica. Além da estrutura, o Zôo receberá placas indicando a localização da nova composteira e também orientações sobre o processo de compostagem. Dessa forma, mesmo visitantes que estejam passando casualmente pelo local poderão se sentir estimulados a praticar a compostagem.

Com a reativação da composteira, o Zôo cumpre mais um objetivo de se tornar um espaço educador sustentável. Há alguns anos, no espaço onde funciona o Museu de Animais Taxidermizados foi implantado um coletor de água de chuva, cujas águas são reaproveitadas na limpeza do local. O mesmo prédio atualmente é considerado uma edificação modelo de sustentabilidade, dentro do Programa Município Verde Azul.

MinhaOca:

A MinhaOca Compostagem Caseira, parceria da Sedema nesse projeto, é uma empresa focada na gestão de resíduos sólidos urbanos, tendo em vista a valorização dos materiais de origem orgânica como objetivo. A empresa conta com uma estrutura de trabalho multidisciplinar desenvolvendo projetos personalizados de tratamento e valorização de resíduos orgânicos;
Os projetos apresentam soluções adequadas para cada caso, levando em conta as características físicas, logísticas e as especificidades dos resíduos gerados em cada local.

As soluções propostas pela MinhaOca podem ser aplicadas em condomínios, estabelecimentos comerciais, hotéis, restaurantes, eventos, instituições de ensino, entre outros.

Os resíduos sólidos orgânicos representam cerca de metade do volume encaminhado para aterros sanitários. Com esse sistema é possível reduzir essa quantidade e valorizar esses resíduos.

Mais informações sobre compostagem:
Minha Oca (19) 99809 3496 

Composteira

Local: Zoológico Municipal de Piracicaba
Quarta-feira: 19/06/2019
Horário: 15h30 - 16h30


segunda-feira, 17 de junho de 2019

Prefeitura Limpa a área de Lazer do Trabalhador

 Previsão é que o serviço seja concluído na quarta-feira, 19



A Prefeitura, por meio da equipe do setor de gerenciamento de resíduos da Sedema, está executando a limpeza da área de Lazer do Trabalhador. A previsão é que o serviço seja concluído nessa quarta-feira. Até o momento foram retirados três caminhões.

Além da manutenção periódica, a Sedema faz o monitoramento constante do lago. Com relação a presença de plantas aquáticas, os técnicos explicam que trata-se de duas espécies de plantas aquáticas: alface d´água e ninfeia, erroneamente chamadas de aguapés e a presença delas faz parte de um ciclo da natureza.

A ocorrência é considerada um fenômeno natural pelos técnicos. As chuvas carregaram nutrientes para o lago proporcionando a proliferação de alface d’água.  Quando diminui o carregamento desses nutrientes acontece o desaparecimento das alfaces d’agua e abrem espaço para o florescimento das ninfeias.



sexta-feira, 14 de junho de 2019

Com obras em área do campo de areia, Algodoal ganhará centro de lazer


A Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Sedema), abrirá licitação para reforma e melhorias na área do campo de futebol de areia, que fica entre as ruas Eliza Moura da Silva e Adelina Tarsia, no bairro Algodoal. Com as obras, que também incluem a instalação de um playground, o bairro vai ganhar um Centro de Lazer. O investimento total será de R$ 67 mil.

As intervenções dos espaços de lazer incluirão a construção do muro de contenção; passeio em concreto desempenado, reforma e pintura dos alambrados do campo de areia, melhoria da iluminação, instalação de novos mobiliários (bancos de concreto, lixeira, suporte informativo e placas), instalação de conjunto de brinquedos (balanço, gira-gira, escorregador e gangorra) e plantio de grama esmeralda.

A construção e reforma dos espaços de lazer tem como objetivo o incentivo e promoção de atividades físicas, melhoria na qualidade de vida da população e integração da comunidade. Estes equipamentos atendem solicitação dos moradores daquele bairro e região.

Limpeza na área de lazer do trabalhador



A Prefeitura, por meio da equipe do setor de gerenciamento de resíduos da Sedema, está executando a limpeza da área de Lazer do Trabalhador. A Previsão é que o serviço seja concluído no início da próxima semana. Até o momento foram retirados três caminhões.

Com relação a presença de plantas aquáticas no lago, os técnicos explicam que trata-se de duas espécies de plantas aquáticas: alface d´água e ninfeia, erroneamente chamadas de aguapés e a presença delas faz parte de um ciclo da natureza.

 A Sedema faz o monitoramento constante da lago. A ocorrência é considerada um fenômeno natural pelos técnicos. As chuvas carregam nutrientes para o lago proporcionando a proliferação de alface d’água.  Quando diminui o carregamento desses nutrientes acontece o desaparecimento das alfaces d’agua e abrem espaço para o florescimento das ninfeias.

quarta-feira, 12 de junho de 2019

Semana do Meio Ambiente movimentou o Horto de Tupi


A programação da Semana do Meio Ambiente do Horto foi coordenada de forma conjunta pelas equipes da SEDEMA e da Estação Experimental de Tupi.

         A Estação Experimental de Tupi (conhecida como “Horto de Tupi”
começou sua programação da Semana do Meio Ambiente com as atividades do “Vem Passarinhar!”, realizado no domingo, 02, com a participação de cerca de 40 pessoas. Durante a atividade, conduzida pelo biólogo Valdir Felipe e desenvolvida no âmbito do programa “Vem pro Horto”, os participantes puderam registrar a presença de 35 espécies de aves diferentes, entre elas o pica-pau-rei, a saíra ferrugem, a gralha-do-campo, o bem-te-vi, o gavião carijó e o frango d'água.

         No Dia do Meio Ambiente, quarta-feira, 05, a especialista ambiental do Instituto Florestal Maria Luísa Bonazzi Palmieri, atendendo ao convite do Colégio Primeiro Porto, ministrou a palestra "Meio ambiente: o que eu tenho a ver com isso?", para os estudantes do 1° ao 5° ano. Foram abordadas as relações entre áreas naturais, água, consumo e resíduos.
,
Na quinta e sexta-feira, 06 e 07, as atividades foram relacionadas com os programas “EducaTrilha na Escola” e “PJ Tupi: educação integral e ambiental”. Na quinta, 06, ocorreu o 2º encontro do "EducaTrilha na Escola", com o seguinte tema: "Educação Ambiental: reflexões e práticas". Foram identificados os conhecimentos prévios sobre educação ambiental dos participantes por meio da dinâmica "Fato ou Fake", realizados trabalhos em grupos sobre textos de educação ambiental e uma apresentação dialogada sobre o tema, compartilhando resultados de pesquisas que realizadas por membros da equipe a respeito da temática. O próximo encontro (3º) será no dia 25/07, das 8h às 11h, no Núcleo de Educação Ambiental (NEA/SEDEMA) e terá o seguinte tema: "A Educação Ambiental nas escolas e nas áreas naturais: reflexões e práticas". As inscrições para o programa estão abertas até o dia 28 de junho pelo site https://hortodetupi.wixsite.com/educatrilhanaescola.  

Na sexta-feira, 07/06, a coordenação de Educação Ambiental do Núcleo de Educação Ambiental – Nea/ Sedema e Estação Experimental do Horto promoveram uma reunião pedagógica com os professores e coordenação da Escola Estadual Pedro de Mello. Por meio da linguagem teatral, foi abordada a comunicação não violenta, a qual é fundamental para o trabalho em equipe e para a educação integral e ambiental.                                                             Para fechar a Semana do Meio Ambiente, o Horto sediou a atividade “Brincar é Educar”, que contou com a participação de cerca de 40 pessoas. Por meio da contação da história "As aventuras de Marina no Horto de Tupi", do "Mexe mexe das ilhas", "Esconde e acha" na trilha, "O que tem na cartola" e "Se eu fosse um mágico".

As atividades, apresentadas de forma lúdica, são utilizadas para trabalhar alguns temas relevantes para a preservação do Meio Ambiente como: a importância das áreas naturais, a posse responsável de animais domésticos (que não devem ser abandonados), os riscos de incêndio na área (e proibição de fazer churrasco), a biodiversidade do local e as relações entre áreas naturais, consumo e resíduos.

Durante as atividades, estudantes da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (ESALQ/USP) da disciplina “Ecologia Aplicada”, com orientação da equipe formada pelo Instituto Florestal e Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente (SEDEMA) coletaram sugestões para a melhoria da área.


Canção Quanto Vale vence 2º Festival Ecológico de Piracicaba




Quanto Vale?, de Emílio Dragão, cantor e compositor de Belo Horizonte foi a vencedora do 2º Festeco – Festival Ecológico de Piracicaba. O evento realizado nos dias 07, 08 e 09 de junho, no Teatro Erotides de Campos, Engenho Central, reuniu 20 canções com temas relacionados ao meio ambiente, de onde saíram as dez finalistas da disputa final. No total, 55 artistas inscreveram composições. A curadoria foi do produtor cultural Nordahl Neptune.

Premiado com R$ 7.000, o belo-horizontino cantou para a plateia de Piracicaba e região, um questionamento sobre as vidas que se perderam com a tragédia em Mariana, Minas Gerais. Ele também recebeu, por votação do júri, os prêmios de Melhor Letra e Melhor Arranjo.

O segundo lugar ficou para Otiniel Aleixo, Augusto Neto e Jéssica Areias, com A Banda mais Legal, que apresentou a canção Meus Olhos. O terceiro lugar contemplou Eva Leoni e José Augusto Patrício Neto, acompanhados da banda Levada de Baião, com A Soleira de Deus. Os prêmios para o 2º e 3º lugar foram de R$ 5.000 e R$ 3.000 respectivamente.

O prêmio de Melhor Intérprete foi para a canção Zóio D'Água, de Douglas Simões, interpretada por Julia Simões e a banda Nascente. Todos os premiados levaram para a casa o Troféu Egildo Pereira Rizzi, em homenagem ao maestro da OSP (Orquestra Sinfônica de Piracicaba) falecido em 2013.


O júri de premiação foi composto por Cecília Bellato, pianista e professora na Escola de Música Ernest Mahle; Edimar Fernandes de Jesus, o Chantilee, músico e contrabaixista; o produtor musical e crítico de música, professor Eduardo Paiva; Hilara Crestana, pianista, pedagoga e musicoterapeuta e Maurício Pinheiro, educador de Tecnologias e Artes do Sesc Piracicaba, produtor e apresentador do programa É Rock, da Educativa FM.
Os prêmios foram entregues pelo prefeito Barjas Negri, a secretária da Ação
Cultural e Turismo, Rosângela Camolese, o secretário de Defesa do Meio Ambiente, José Otávio Menten, o curador Nordahl Neptune e Claudionor Lira, gerente da Piracicaba Ambiental, apoiadora do festival.

O Festival Ecológico - A música como conscientização ecológica é realizado pela Prefeitura de Piracicaba, por meio da Secretaria da Ação Cultural e Turismo (SemacTur) e Defesa do Meio Ambiente (Sedema), Rádio Educativa FM e apoio do Sesc Piracicaba e Piracicaba Ambiental.