sexta-feira, 27 de dezembro de 2019

NOTA DA EMPRESA PIRACICABA AMBIENTAL


atendendo a pedidos de informações a respeito do serviço de coleta de resíduos a empresa Piracicaba Ambiental enviou a seguinte nota:  


A respeito das solicitações sobre a coleta de resíduos a empresa Piracicaba Ambiental informa que o serviço de coleta de resíduos está acontecendo de forma regular, para uma situação típica do período de festas de final de ano quando o volume de resíduos gerado praticamente dobra.
A frota toda está em operação, mas esse período demanda um esquema especial, ocasionando muitas viagens extras dos caminhões devido ao pico do volume de resíduos gerado.
Ontem, 26/12, quinta-feira, as equipes realizaram a coleta de acordo com o plano (terças/quintas e sábados) incluindo o excedente da véspera de Natal (terça) quando as equipes da noite encerraram o serviço mais cedo.
Hoje, 27/12, o plano de coleta segue normal de acordo com o plano de (segundas/quartas e sextas) coletando inclusive os locais onde o serviço não foi realizado no feriado de Natal (quarta).
No dia do Natal, 25/12, quarta-feira, não houve serviço de coleta de resíduos, divulgado antecipadamente na mídia inclusive no site da Prefeitura. O mesmo deverá se repetir na próxima quarta-feira, 01/01. NÃO HAVERÁ COLETA DIA 01 DE JANEIRO.
Em alguns locais onde havia containers instalados como Praça Takaki e Bolsão da Rosário foram retirados porque não justifica. Nesses locais a coleta é regular.



sexta-feira, 20 de dezembro de 2019

Juco, urso-de óculos do Zoo, está de casa nova


O urso-de-óculos Juco está de casa nova no Zoológico Municipal de Piracicaba. Esta semana ele foi realocado para seu novo recinto, preparado para a espécie segundo as exigências do Defau (Departamento de Fauna), órgão do governo do Estado de São Paulo, e que segue o novo conceito do Zoo: é temático, com o objetivo de reforçar a educação ambiental, além de dar mais conforto ao animal.

De acordo com Thiago Vilalta, Juco foi transferido do Zoo de Sorocaba, no segundo semestre de 2018, e faz parte de um plano de manejo para proteger e evitar a extinção da espécie, que vive nas florestas de países como Chile e Bolívia, na América do Sul.


Juco será vizinho de frente dos macacos-aranha, que vivem em uma ilha no Zoo. O seu recinto passou por reforma completa, aprovada após várias vistorias do Defau. Lá, ele vai ter a sua disposição um grande ipê e um tronco, para escaladas, além de uma grande área com grama e terra e outras plataformas para escalar e descansar e um espaço coberto e isolado do público. Para se refrescar, Juco terá uma piscina em casa.

Vilalta conta ainda que o recinto conta com uma área de maternidade. “Um dos objetivos dos zoológicos é a preservação de espécies que estão em extinção na natureza. Juco poderá receber uma fêmea e esse espaço foi preparado para abrigar os bebês de Juco e sua companheira”, explica Thiago.


ADOTE UM RECINTO – O novo recinto de Juco foi adotado pela empresa TS, por meio do programa Adote um Recinto. Alguns recintos já foram revitalizados e outros estão à espera de parceiros.

A adoção, que pode ser feita por pessoa ou grupos de pessoas físicas ou jurídicas, consiste na execução de obras ou doação de materiais necessários para reforma ou revitalização. Para cada área ou recinto adotado haverá a permissão para a instalação de um anúncio de cooperação. No programa também está incluída a parceria para manutenção de mobiliário urbano e a conservação e preservação das áreas públicas dentro do complexo.

IMPORTANTE 

O Zoológico de Piracicaba é um importante espaço para reprodução em cativeiro, para evitar a extinção de espécies e também abrigar animais vítimas de maus tratos ou vítimas de atropelamento e incêndios em matas. Eles são tratados e, quando têm chances de sobreviver sozinhos, são reintroduzidos na natureza. Se não, são acolhidos e tratados.






SERVIÇO

O Zoológico Municipal de Piracicaba possui cerca de 340 animais, entre aves, répteis e mamíferos. Fica na avenida Marechal Castelo Branco, 426, Jardim Primavera. Funciona de terça a domingo, das 9h às 16h. Entrada gratuita. Telefone: (19) 3421-3425.

Academia no Jardim Diamante será entregue e denominada amanhã, 18/12



A Prefeitura realiza amanhã, 18/12, às 18h30, a cerimônia de entrega e denominação de academia ao ar livre na rua Paulo da Silva Farah com rua Reynardo Alleoni, no Jardim Diamante. O equipamento vai receber o nome de Maria Madalena Peron Simioni. A propositura é do vereador André Bandeira.

A academia fica em um centro de lazer que possui ainda parque infantil, pista de caminhada, bebedouro e bancos, em área gramada e iluminada. O espaço é de uso dos moradores do Jardim Diamante e adjacências.

HOMENAGEADA - Nascida em Piracicaba, em 21 de junho de 1944, Maria Madalena Peron Simioni era filha de Eugenio Peron e de Angelina Marson Peron. Foi casada com Francisco Simioni, com quem teve os filhos Maria, Paloma e Rodrigo.

Foi atleta da Seleção Piracicabana da Terceira Idade, de 2003 a 2013. Praticava voleibol adaptado, nas categorias 60 e 70 anos, e foi campeã regional e estadual nessa modalidade. Além disso, participou do Festival da Terceira Idade de Osasco, como destaque da equipe. Maria Madalena morreu em 02 de abril de 2015.

Prefeito entregou campo de futebol do Cecap revitalizado

ado

O prefeito Barjas Negri entregou ontem, 20/11, à população o campo de futebol do bairro Cecap. O equipamento público, que fica na esquina das ruas Ibraim Nobre com Afonso José Fioravante, foi totalmente revitalizado. A comunidade participou da cerimônia, que teve as presenças, também, do secretário de Defesa do Meio Ambiente, José Otávio Menten, do secretário de Esportes, Lazer e Atividades Motores, Pedro Mello, do presidente da Câmara de Vereadores, Gilmar Rotta, e do vereador José Aparecido Longato.
A obra de revitalização do Campo de Futebol do Cecap, que possui uma área
total de 6.240 m, teve investimento de R$ 139,5 mil. Contemplou a construção de 2 unidades de bancos de reserva, 1 bebedouro, 244 m2 de calçadas externas, na rua Ibraim Nobre, e construção e melhoria no acesso aos vestiários. Também foram trocados os alambrados de postes de concreto por 700 m2 de alambrado metálico e feita a reforma e pintura dos alambrados metálicos existentes.
O gramado foi reparado, com o plantio de 700 m2 de grama esmeralda. As traves do campo de futebol também foram trocadas.

Manutenção de áreas verdes pode ser afetada por emendas que retiram verba do Orçamento 2020

Emendas apresentadas à Lei Orçamentária Anual (LOA) pelo vereador Láercio Trevisan pode comprometer a manutenção de áreas verdes, centros de lazer, campos de futebol de areia e praças de Piracicaba. As emendas propõem a retirada de R$ 3,5 milhões do Orçamento de 2020, que seriam destinados a esses serviços. Hoje, a cidade, que detém o título de município VerdeAzul, possui nada menos que 2.000 espaços verdes. Destes, 150 são centros de lazer, 129 são praças, como a José Bonifácio e Imaculada Conceição, 24 são parques, como o da Rua do Porto, além de 99 campos de areia para prática de esporte e lazer da população.
Somente uma das emendas propõe a retirada de R$ 3,3 milhões da Manutenção de Espaços Verdes. Nesse caso, segundo informações da Secretaria de Defesa do Meio Ambiente (Sedema), os principais serviços prejudicados serão o corte de mato e de grama. Por exemplo, uma área que recebe manutenção mensal, passaria a receber o serviço a cada dois meses. Esses serviços, somados, representam a limpeza anual de 13 milhões de metros quadrados de área.
“É inevitável o prejuízo à população, principalmente no período de chuvas, quando há o crescimento acelerado da vegetação. E tem outro agravante. Quando se faz o corte de mato também é feita a limpeza do espaço, retirado lixo, como plástico, garrafas PET, que acumulam água e podem ser criadouros de insetos, como o Aedes”, reforça o secretário da Sedema, José Otávio Menten.
A aquisição de materiais para obras de manutenção nesses espaços também será prejudicada, como a compra de areia para campos de futebol, compra de luminárias – são mais de 4.500 nesses espaços públicos – para troca daquelas queimadas ou quebradas, conserto e pintura de calçadas e conserto e troca de brinquedos de parquinhos infantis.
Ainda segundo a Sedema, a retirada da verba também prejudicará a manutenção de funcionários nos Ecopontos, os tratadores de animais do Zoológico Municipal e do Viveiro de Mudas. Mais um serviço afetado será a limpeza de sanitários públicos, que estão em 21 pontos de Piracicaba, entre eles, espaços turísticos de grande movimento, como a Rua do Porto, que recebe cerca de 10 mil turistas nos fins de semana, Área de Lazer do Parque da Rua do Porto, Área de Lazer do Cecap, Parque de Santa Teresinha, Centro de Lazer do Piracicamirim, entre outros espaços.

segunda-feira, 16 de dezembro de 2019

Conselho Consultivo de Ibicatu promove conversa com proprietários rurais


Na pauta a adequação ambiental das propriedades rurais

No sábado, 14/12 o Conselho Consultivo da Estação Ecológica Ibicatu promoveu uma roda de conversa “sobre a adequação ambiental das propriedades rurais”, com os proprietários rurais e também com a comunidade do entorno da reserva, considerada uma das mais importantes do Estado, que abriga espécies como o jequitibá-rosa e a peroba-rosa.
O encontro aconteceu no salão da Igreja do Bairro Serrote, fechando assim a programação de uma série de ações de educação ambiental promovidas naquele espaço durante o ano.
Giovanni Batista Campos, analista ambiental da Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente – Sedema e, membro do conselho falou da importância desse encontro que discutiu a adequação das propriedades rurais, a restauração florestal que os ruralistas têm de fazer e também sobre agroecologia e a certificação de produtos orgânicos - “nossa proposta é que esses fragmentos de mata se comuniquem e formem corredores ecológicos naquela região", afirmou o analista.

Uma outra questão discutida na reunião foi sobre a presença de javalis e javaporcos, um problema generalizado na região, debatido com Aracelis Piovezani da Silva Santos, da Sima – Departamento de Fauna da Secretaria do Meio Ambiente (SMA) do Estado de São Paulo para auxiliar a apresentar soluções para o manejo desses animais.
A roda de conversa sobre Ibicatu
contou com a presença do Padre Eugênio Pessato, da Paróquia da Nova Suíça; Álvaro Buso da Fundação Florestal que administra a Estação; Flávio Bertin Gandara da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz - Esalq/USP e  Denis Herisson da Silva, da Coordenadoria de Desenvolvimento Rural Sustentável da Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento – CDRS/SAA- SP e Luã Trento, também da Esalq.



"Ibicatu é um importante campo de pesquisa da biodiversidade do estado",comentou Giovani Campos. Durante o encontro, as crianças e adolescentes presentes ao puderam participar de oficinas sobre criação de abelhas sem ferrão, fotografia.
































O livro 'Floresta Estacional - Guia das Plantas da Mata Atlântica', tem capítulo sobre Jardim Botânico de Piracicaba


O prefeito Barjas Negri e o secretário de Meio Ambiente, José Otávio Machado Menten, receberam na tarde de quinta-feira (12), no Centro Cívico, o professor da ESALQ/USP (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiros) Vinícius Castro Souza, um dos autores do livro 'Floresta Estacional - Guia das Plantas da Mata Atlântica', que conta com um capítulo de aproximadamente 20 páginas sobre o Jardim Botânico de Piracicaba, que está em fase de implantação.
“Historicamente, os Jardins Botânicos representam uma forma de aproximação da flora com à população local. No passado, quando a população mundial era predominantemente agrícola e as pessoas possuíam maior proximidade com a natureza, o papel destes jardins era trazer as novidades, representadas principalmente pelas plantas exóticas, provenientes de outros países”, disse o professor.
O prefeito Barjas Negri parabenizou-o pela inciativa e também pela qualidade da publicação. “Quero parabenizar o professor Vinícius pela qualidade e também pela importância do assunto que é o meio ambiente, e também por fazer referência ao nosso Jardim Botânico, que será muito importante para nossa cidade”, enfatizou.
Além de um exemplar do Floresta Estacional, Souza também entregou ao prefeito o livro 'Guia das Plantas do Cerrado', que mostra que o Brasil possui a maior diversidade do mundo. O livro traz mais de 1.400 fotos das plantas mais comuns do cerrado brasileiro.
O Professor Vinicius Castro de Souza, é biólogo e curador do Herbário da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz- Esalq, faz parte da Comissão Multidisciplinar para implementação do Jardim Botânico de Piracicaba, coordenada pela analista ambiental Juliana Gragnani, com apoio da arquiteta e urbanista Cláudia de Lima Nogueira, da engenheira agrônoma Clementina Rossin da Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente – Sedema e do Instituto de Pesquisa e Planejamento de Piracicaba (Ipplap). Também fazem parte da Comissão, João Neves Toledo, da Rede Brasileira de Jardins Botânicos e Marcelo Machado Leão, da sociedade civil.



terça-feira, 10 de dezembro de 2019

Sedema participa de ação do Cras com plantio de árvores

Clementina Rossin e José Carlos Masson da Sedema 

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente – Sedema, participou no sábado, 07/12 das Ações Comunitárias no Bairro Algodoal e em Ártemis promovida pelo Centro de Referência de Assistência Social (Cras) em parceria com a Equipe Volante no Centro Comunitário Ártemis localizado na Praça João Alfredo, s/n com plantio de duas árvores no local.
A ação comunitária contou com estande de divulgação de diferentes serviços socioassistenciais, além de cadastramento e atualização de Cadastro Único, corte de cabelo e esmaltação de unhas, oficina de culinária, emissão da de primeira via de carteira de trabalho, aferição de pressão e glicoteste, distribuição de mudas de árvores, apresentações de flauta doce, de show de talentos, coral de jovens, hip hop, grupo de capoeira, zumba kids e escoteiros de Ártemis, além de pipoca, algodão doce, brinquedos infláveis e cama elástica.
Realização da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (Smads),  além do Cras Vila Sônia e Equipe Volante, a ação contou com apoio da Central de Cadastro Único, do Centro de Artes e Ofícios (Caof), do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos Gerações, da Empresa Municipal de Desenvolvimento Habitacional (Emdhap) e das Secretarias Municipais de Esportes, Lazer e Atividades Motoras (Selam), Defesa do Meio Ambiente  (Sedema), Trabalho e Renda (Centro de Apoio ao Trabalhador - CAT), Saúde (Unidade de Saúde da Família (USF Artemis), Educação (Escola Municipal de Professor Décio Miglioranza), O evento contou também com apoio da Escola Estadual Professor José Martins de Toledo e da Associação de Moradores de Artemis.
CRAS– O Cras está vinculado à Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (Smads) e é uma unidade pública estatal de base territorial, localizada em áreas de vulnerabilidade social. Executa serviços de proteção social básica e presta orientação e informação para a população. Os Cras atendem de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.
EQUIPE VOLANTE - Realizado em parceria entre a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (Smads) e o Centro Social de Assistência e Cultura São José (Cesac), presta serviços de assistência social às famílias em situação de vulnerabilidade social, que estão na zona rural ou em locais com barreiras de acesso. Escuta qualificada, realização de oficinas e palestras e encaminhamentos para diferentes políticas públicas estão entre os serviços realizados pela Equipe Volante.
O serviço, que pode ser chamado de Cras Volante, já que executa o mesmo tipo de trabalho dos Centros de Referência de Assistência Social, presta o atendimento em equipamentos próximos às comunidades atendidas, que são cedidos por parceiros, tais como centros comunitários e sociais, unidades de saúde e outros espaços de fácil acesso ao público, de acordo com a necessidade e possibilidade. As equipes volantes são referenciadas às unidades físicas dos Cras distribuídos pelo município.

sexta-feira, 29 de novembro de 2019

Viveiro ganha sala climatizada


O Viveiro Municipal de Piracicaba, inaugurou nesta quinta-feira (28), uma sala climatizada que recebeu o nome 'Ipê Branco'. O espaço, criado para proteger as sementes, conta com sistema de controle de umidade e temperatura, proporcionando eficiência de até 100% na germinação de cerca de 500 quilos de sementes de árvores que são coletadas pelas equipes do Viveiro.

As mudas criadas no Viveiro Municipal são utilizadas no plantio da área verdes da cidade, canteiros centrais da área urbana e também para recomposição de mata ciliar e recuperação de nascentes da cidade e região atráves da parceira com o Consoprcio PCJ
Viveiro de Piracicaba.
O secretário de Defesa do Meio Ambiente, José Otávio Mentem, lembrou da história do viveiro de Piracicaba e incentivou os visitantes dos municípios vizinhos. “O Viveiro de Piracicaba tem mais de 25 anos, ele foi crescendo aos poucos, está sempre em evolução e com algumas parcerias que vem nos ajudando nesse processo. Hoje, talvez seja um dos viveiros públicos que mais produz mudas aqui no Estado de São Paulo. São mais de 120 mil mudas de espécie nativa produzidas por ano. “
Esse espaço que hoje estamos inaugurando é mais um exemplo de união do poder público e a iniciativa da sociedade civil e privada que vai melhorar a conservação e prolongar a qualidade e a vida das sementes mantendo a temperatura em torno de 20ºC, e a umidade relativa do ar em cerca de 14%".  
O secretário comentou também que o local deverá ser usado cada vez mais como um local de pesquisa e educação ambiental. O Viveiro Municipal localizado numa área privilegiada da cidade, com uma boa infraestrutura, é uma das três áreas escolhidas para o Jardim Botânico de Piracicaba. A segunda é um anexo ao Engenho Central e a terceira é o Parque Natural de Santa Terezinha.

Francisco Carlos Castro Lahóz, secretário-executivo do Consórcio PCJ comentou “Hoje foi o dia de comemoramos o conhecimento adquirido, Em 1991, nós fomos procurar em Itaipu essa experiência as nossas primeiras mudas foram importadas. E hoje, através de viveiros como esse de  Piracicaba, nós exportamos experiência. Podemos oferecer cursos como de hoje para as pessoas que estão chegando, mas já com a nossa experiência, nossas tecnologias, ou seja, nós criamos o nosso jeito de proteger as nascentes. É isso que nós temos que comemorar. É a Sedema, a Prefeitura de Piracicaba e as demais Prefeituras com uma única intenção. Garantir água para o futuro, encerrou.

A entidade é parceira do Viveiro para o fornecimento de sementes raras. "Coletamos sementes o ano todo. Algumas espécies que estão em extinção ou que são de madeira de lei, temos dificuldade para encontrar. A cabriúva, por exemplo, dá semente ano sim, ano não. A peroba rosa é outra árvore rara. Quando não conseguimos essas sementes, pedidos apoio do Consórcio PCJ", explicou Orlando Grillo, funcionário do viveiro.
Lahóz ressaltou que a entidade busca em todo o Brasil fornecedores dessas sementes para entregar ao Viveiro de Piracicaba. "O trabalho realizado aqui é extremamente bem planejado e é um exemplo para as cidades que têm Viveiro de Mudas e querem se aperfeiçoar e para as que querem instalar o seu", completou.
Segundo Mônica Salles, gestora de Comunicação e Sustentabilidade da Oji, a empresa apoia esse projeto e outras ações do Viveiro, porque era uma necessidade fundamental para a longevidade das sementes para a geração de mudas “temos que lembrar sempre para as pessoas os benefícios que as árvores trazem. E temos que fazer com que cada vez mais as pessoas se apaixonem e sejam gratas pelas árvores e tudo começa aqui nesse Viveiro.  

Produção
"Entre as árvores nativas e exóticas, temos 110 espécies aqui no Viveiro", explicou Clementina Rossin, coordenadora do Viveiro. Segundo o Consórcio, o Viveiro de Piracicaba é o principal parceiro da entidade na produção de mudas para ações de reflorestamento de matas ciliares nas Bacias PCJ, fornecendo 50 mil mudas nativas por ano.



Pelotão Ambiental e Disk Animais promovem novo leilão de animais


13 animais excedentes do Curral Municipal. Entre eles, cavalos, éguas, mula, pônei, vaca, boi.


A Secretaria de Defesa do Meio ambiente, através do Disk Animais e Pelotão Ambiental promove nesta segunda-feira, 02/12 a partir das 9 horas um novo leilão de 13 animais excedentes do Curral Municipal. Entre eles, cavalos, éguas, mula, vaca, boi.
O leilão tem como objetivo destinar os animais recolhidos nas ocorrência e que não foram procurados pelos responsáveis no prazo de 10 dias, conforme dispõem os artº102 e artº 103 da Lei Complementar 178/06 acontece no Disk Animais localizado na Rua Alberto Coral, 1500 na Estação Experimental de Cana.  
Além disso, durante o período em que estes animais permanecem no Disk Animais, geram custos para a Prefeitura com ração e medicamentos.
De acordo com o Disk Animais o arrematante deverá ter inscrição da propriedade no GEDAVE para onde os animais serão encaminhados.
Os animais só poderão sair do Curral com o Guia de Transito de Animais – GTA, uma espécie de transferência de propriedade dos dos animais.
A inscrição constará no Relatório Final do Leilão.





Serviço:
Leilão de Animais
Dia 02/12  
Hora: 9 horas
Local: Disk Animais
Endereço: Rua Alberto Coral, 1500 – Estação Experimental de Cana

Audiência Pública para a revisão do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos do Município – PMGIRS.

Na próxima segunda-feira, 02/12, a partir das 19:00 horas, acontece a Audiência Pública para a revisão do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos do Município – PMGIRS.  
Durante a Audiência Pública, marcada para acontecer no auditório do prédio do Centro Cívico, localizado na rua Antônio Corrêa Barbosa, 2233 – Chácara Nazareth/Centro, a comissão organizadora fará a apresentação do PMGIRS mostrando os resultados da nova versão.
Na sequência, serão apresentadas as 24 diretrizes com as ações e metas estabelecidas. Serão esclarecidas as dúvidas e também analisadas, pela comissão do PMGIRS, asugestões e contribuições enviadas pelos munícipes.
Essas contribuições e sugestões estão sendo coletadas no site da SEDEMA (www.sedema.piracicaba.sp.gov.br) através de um link disponível para consulta da população desde o dia 01/11/2019 e serão analisadas pela comissão do PMGIRS Piracicaba até o dia 28/02/2020 e. Estas contribuições e sugestões permanecerão no site.  
A chamada para a Audiência Pública vem sendo amplamente divulgada nas redes sociais e imprensa local. 
Importante ressaltar que o PMGIRS Piracicaba foi construído através de uma comissão formada por representantes do poder público, setor empresarial, industrial e comercial, representantes da sociedade civil organizada e representantes das Universidades.

CONTATOS:
gerenciamentoderesiduos@piracicaba.sp.gov.br
Fones: 3402-3122

terça-feira, 26 de novembro de 2019

Audiência Pública para a revisão do PMGIRS acontece dia 02/12


Na próxima segunda-feira, 02/12, a partir das 19:00 horas, acontece a Audiência Pública para a revisão do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos do Município – PMGIRS.  
Durante a Audiência Pública, marcada para acontecer no auditório do prédio do Centro Cívico, localizado na rua Antônio Corrêa Barbosa, 2233 – Chácara Nazareth/Centro, a comissão organizadora fará a apresentação do PMGIRS mostrando os resultados da nova versão.
Na sequência, serão apresentadas as 24 diretrizes com as ações e metas estabelecidas. Serão esclarecidas as dúvidas e também analisadas, pela comissão do PMGIRS, as sugestões e contribuições enviadas pelos munícipes.
Essas contribuições e sugestões estão sendo coletadas no site da SEDEMA (www.sedema.piracicaba.sp.gov.br) através de um link disponível para consulta da população desde o dia 01/11/2019 e serão analisadas pela comissão do PMGIRS Piracicaba até o dia 28/02/2020 e. Estas contribuições e sugestões permanecerão no site.  
A chamada para a Audiência Pública vem sendo amplamente divulgada nas redes sociais e imprensa local. 
Importante ressaltar que o PMGIRS Piracicaba foi construído através de uma comissão formada por representantes do poder público, setor empresarial, industrial e comercial, representantes da sociedade civil organizada e representantes das Universidades.

CONTATOS:
gerenciamentoderesiduos@piracicaba.sp.gov.br
Fones: 3402-3122

terça-feira, 19 de novembro de 2019

100 mudas de espécies plantadas no 3º Plantio do Programa “Missão Verde Oliva”



No sábado, 09, aconteceu 0 3º Plantio do Programa “Missão Verde Oliva”, quando foram plantadas 100 mudas de espécies nativas entre elas: açoita cavalo, alecrim, angico, aroeira preta, aroeira brava, aroeira pimenteira, farinha preta, tamboril, mutambo, etc. em comemoração à formatura de 95 atiradores do Tiro de Guerra de Piracicaba de 2019.

Para essa edição do “Missão Verde Oliva”, o local escolhido foi a Rua Manoel Valverde – ao lado do campo de areia o Bairro Santo Antônio. O evento aberto à comunidade, tem também um aspecto educativo de conscientização, ao estimular os jovens quanto à importância da preservação das áreas verdes.


Esta parceria contribui ainda mais para a melhoria da qualidade de vida da população e para a sustentabilidade da cidade por meio dos diversos benefícios trazidos pela arborização urbana.               

Segundo o secretário de
Meio Ambiente “através deste programa, todos os atiradores que concluem seu período de treinamento tem a oportunidade de plantar uma árvore e através desta parceria entre a Prefeitura estreitamos o nosso relacionamento com o Tiro de Guerra de Piracicaba”.

Missão Verde Oliva


O programa lançado em 2017, é uma parceria entre a Prefeitura de Piracicaba, por meio da Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente – Sedema e o Tiro de Guerra de Piracicaba, que dá a oportunidade de todos os atiradores que concluem o período de treinamento de plantar uma árvore. A turma que se formou este ano de 2019 recebeu o nome de “Angico vermelho”.







 



quinta-feira, 14 de novembro de 2019

Barjas assina contrato para o paisagismo da Praça José Bonifácio

Monumento a Luiz de Queiroz, na Praça José Bonifácio:
verde e beleza das flores serão devolvidos

O prefeito Barjas Negri assinou contrato para o paisagismo da Praça José Bonifácio, que inclui plantio de forrações e fornecimento de mudas para os canteiros. O investimento será de R$ 142 mil e a empresa vencedora é a Sergram Ambiental. O projeto começa após a ordem de serviço, com prazo de conclusão de 120 dias. O paisagismo faz parte da 3ª e última etapa da obra de revitalização da praça.

De acordo com informações da Secretaria de Defesa do Meio Ambiente (Sedema), 12 canteiros da praça ganharão novas plantas e 7 canteiros serão recuperados (replantio). As espécies escolhidas são a grama-amendoim, lantana laranja, lambari-roxo, maranta-variegada, rabo-de-gato, mini lantana amarela, clorofito, rosinha-do-sol e singônio.

Lantana laranja é uma das flores que serão plantadas
na Praça José Bonifácio (Foto: Pixabay)
Barjas lembra que a revitalização, que começou em fevereiro, é uma das maiores já realizadas na Praça José Bonifácio, cartão-postal de Piracicaba. “Todo o projeto de revitalização foi pensado com os objetivos de deixar a praça mais segura, funcional e bonita para que a população ocupe ainda mais esse espaço que é seu”, reforça o prefeito Barjas.

Segundo o secretário de Defesa do Meio Ambiente, José Otávio Menten, um novo projeto paisagístico para a praça era essencial. “Ao longo do tempo, seus canteiros foram descaracterizados, com plantas que não se harmonizam entre si. O objetivo agora, com esse novo projeto, é trazer o verde e a beleza das flores de volta à praça, mas com espécies que têm maior resistência, sem deixar de ser belas”, observa.

ANDAMENTO – Na semana passada, a Prefeitura realizou a concretagem do
12 canteiros da praça ganharão novas plantas
e 7 canteiros serão recuperados (replantio)
local que que vai receber os novos brinquedos do parque infantil da Praça José Bonifácio, o que deve acontecer ainda na segunda quinzena de novembro. Depois, será a vez de assentar o piso de borracha, para garantir que a criançada brinque com segurança.

O parque infantil terá uma central de recreação, formada por torres com coberturas em forma de pirâmide, passarelas com assoalhos em madeira plástica e proteção tubular, escorregador duplo, tobogã em plástico, teia de aranha, balanço, escada, parede de escalada vertical e rampa.

Além da central, também serão instalados balanço duplo com assento especial, carro táxi com mola dupla e balanço com mola de 4 lugares. As crianças com deficiência poderão se divertir no balanço frontal inclusivo e no carrossel para cadeirantes. A praça também vai ganhar novas luminárias e reforma e tratamento das muretas.

Fonte: CCS

Manutenção do Campo de Areia no Bairro Serra Verde



 O campo de Areia do Centro de Lazer do bairro Serra Verde recebeu manutenção, limpeza e reposição de areia, no início desta semana. A intervenção da Divisão de Projetos e Obras faz parte da programação da Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente – Sedema, que visa manter os equipamentos de lazer, voltados a população, em boas condições de uso.

Nesta área em especial, existem outras intervenções programadas para a Academia ao Ar Livre e para os Brinquedos infantis, já que no próximo dia 22 de Novembro, as 18h30, a Academia deste Centro de Lazer será entregue a população e denominada "Angela Seraphim de Campo Dinis".
 


PCJ quer controlar árvores invasoras

Reunião ocorreu na tarde de segunda-feira (11) no gabinete do prefeito

O Consórcio PCJ assinou na última segunda-feira (11), no gabinete do Prefeito Barjas Negri, ordem de serviço para a empresa Propark Paisagismo e Ambiente LTDA., que ficará responsável pela produção de estudo técnico regional para o controle de espécie vegetal invasora (Leucaena leucocephala) e proposta para programa piloto nas áreas urbanas e periurbanas de Piracicaba. O objetivo do levantamento é, além de propor formas de combate da leucena - que é considerada pelos técnicos em reflorestamento como uma praga, já que seu alto potencial de reprodução e crescimento inibe o desenvolvimento das demais espécies de árvores nativas do Brasil -, como sensibilizar a comunidade de que plantar esse tipo de árvore não contribui em nada com o meio ambiente.
Participaram do evento o prefeito Barjas Negri, o secretário de Meio Ambiente, Jose Otávio Menten, e demais integrantes da Secretaria Municipal e Defesa do Meio Ambiente (Sedema), além do secretário executivo do Consórcio PCJ, Francisco Lahóz, o coordenador de projetos da entidade, Guilherme Valarini, e o assessor técnico, Flávio Forti Stenico.
O contrato com a Propark prevê três etapas e será desenvolvido em 90 dias. A primeira fase será o desenvolvimento de material de conscientização sobre os impactos da Leucena ao meio ambiente e aos projetos de reflorestamento, informando a comunidade sobre os problemas que essa espécie vem acarretando nos últimos anos. A segunda fase consistirá na elaboração de caderno com recomendações agronômicas e florestais sobre os possíveis métodos para realização de controle das leucenas. Por fim, será proposto um projeto de legislação específica para controle para essa espécie e um estudo mais aprofundado sobre o potencial de ganhos econômicos com o corte dela, como uso em compostagem e utilização de suas folhas para a fabricação de herbicidas.
O Consórcio PCJ pretende, com essa iniciativa, sensibilizar a comunidade para combater uma espécie invasora que se porta como uma praga em reflorestamentos, ao mesmo tempo que gera impactos econômicos positivos com a possibilidade de geração de receita aos municípios com o controle desse tipo de árvore.
O primeiro passo de sensibilização ocorrerá no dia cinco de dezembro, em Rio Claro, durante Reunião do Conselho Fiscal do Consórcio PCJ, formado por vereadores dos municípios associados à entidade, em que técnicos do Consórcio e da empresa Propark farão uma exposição sobre a necessidade de controle das leucenas e seus danos ambientais.
A espécie Leucaena leucocephala é proveniente da América Central, mas se espalhou por diversas regiões do país, fato que provocou a abertura de debate sobre a presença dessas árvores na fauna nacional e seus impactos.
Com ampla distribuição por todo o território nacional, a leucena invade os mais variados tipos de ambientes e ecossistemas, sendo bastante preocupante sua capacidade de se estabelecer e dominar rapidamente áreas da Caatinga, Cerrado e Mata Atlântica. Nesses locais, a leucena forma verdadeiros “desertos verdes”. Ela impede que a riqueza e diversidade vegetal da área se restabeleçam e consequentemente de toda a vida animal que depende dessas plantas como fonte de alimento, abrigo e refúgio, comprometendo assim, todos os processos ecológicos naturais.
As sementes dessa espécie podem levar anos para serem germinadas no solo, o que dificulta ainda mais o controle das leucenas em áreas infestadas.

Autor: PCJ/Foto: Ronaldo Castilho